30 de maio de 2020 Atualizado 14:35

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Movimento no transporte urbano de Americana tem queda de 80%

Desde a semana passada houve redução de 20% na oferta de ônibus fora dos horários de pico

Por George Aravanis

26 mar 2020 às 10:11 • Última atualização 26 mar 2020 às 17:49

O movimento nos ônibus do transporte urbano de Americana caiu 80% nos últimos dias, segundo o diretor da Sou Americana, Marco Chedid. Ontem, a reportagem do LIBERAL esteve no Terminal Metropolitano, durante cerca de meia hora e apenas um veículo do transporte coletivo municipal passou pelo local.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

Apesar da queda, a prefeitura informou que não estão programadas mais mudanças nos itinerários. Na semana passada, a administração municipal informou que reduziu em 20% a oferta de ônibus e a Sou Americana afirmou que manteria a frota apenas em horários de pico.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Ônibus do transporte coletivo de Americana
quase sem passageiros no Terminal Metropolitano

A queda de passageiros no transporte urbano ocorre em meio ao fechamento de escolas e do comércio, determinados pela prefeitura para evitar a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

O Estado todo cumpre quarentena com o objetivo de evitar o contato entre os moradores e impedir que o vírus se espalhe.

Com as ruas desertas, aulas suspensas e boa parte dos estabelecimentos fechados ou funcionando de maneira restrita, o transporte público de Americana viu o número de usuários minguar.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

De acordo com o edital de licitação que a prefeitura lançou no ano passado para contratar uma empresa que vai operar o transporte urbano – o contrato atual com a Sou é emergencial – no município, cerca de 850 mil viagens são realizadas por mês nos ônibus da empresa. Só de estudantes e professores que usam o desconto a que têm direito e pagam meia na catraca, são 52,5 mil viagens mensais, de acordo com os dados do edital.

Podcast: Sete edições do Além da Capa para ouvir durante a quarentena

Questionado sobre uma eventual nova redução de ônibus nas ruas, Chedid disse ao LIBERAL que é a prefeitura quem decide. A administração informou apenas, por meio da assessoria de imprensa, que até o momento não há novas alterações programadas.