05 de maio de 2021 Atualizado 23:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Protesto

Movimento marca carreata ‘Fora Doria’ em Americana e Santa Bárbara

Evento, que deve ser realizado neste sábado, será um protesto contra a volta de todo o Estado à fase amarela do Plano São Paulo

Por Leonardo Oliveira

02 dez 2020 às 10:38 • Última atualização 02 dez 2020 às 12:20

O Movimento Pra Frente Brasil agendou para manhã deste sábado (5) a “Mega Carreata Fora Doria”, evento de protesto contra a volta da região à fase amarela do Plano São Paulo.

A concentração terá início às 9 horas, em frente a Loja Havan, em Santa Bárbara d’Oeste, e percorrerá as principais avenidas do município barbarense e também de Americana.

O Movimento Pra Frente Brasil foi responsável por organizar carreatas contra as medidas de prevenção ao coronavírus anunciadas pelo governador João Doria (PSDB) no início da quarentena, quando a região ainda estava na fase vermelha (a mais restritiva do Plano são Paulo).

Carreata “Fora Doria” realizada em abril, quando a região estava na fase mais restritiva da quarentena – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal_18.04.2020

Em entrevista ao LIBERAL, um dos organizadores do evento, o vereador eleito em Santa Bárbara d’Oeste, Felipe Corá (Patriota), criticou o que chama de “politização da pandemia” e o anúncio de medidas mais restritivas no dia seguinte ao segundo turno das eleições municipais.

“O governador João Doria mostrou mais uma vez que é mentiroso e que ele faz de tudo o que for preciso para ganhar uma eleição. Ele mostrou o ‘senhor fake news’ que ele é, que tem posto uma ditadura em São Paulo e um isolamento criminoso”, alegou.

Segundo Corá, há um temor de que na próxima reclassificação do Plano São Paulo, marcada para janeiro, haja a regressão para a fase vermelha, a mais restritiva da quarentena, quando o comércio não essencial é obrigado a fechar.

“Nós vamos levar para as ruas novamente as pessoas que querem mostrar a força do interior de São Paulo, a força de quem gera emprego, trabalho e renda na nossa região, e mostrar que nós queremos o governador João Doria fora do poder, do controle do Estado de São Paulo, e, principalmente, não queremos o fechamento no comércio ou redução do horário”, acrescentou.

Além de Corá, o evento também tem como organizadores o autônomo Antônio Jardas e o vereador reeleito de Americana Marschelo Meche (PSL). A expectativa é reunir mais de 500 veículos, segundo Corá.

RESPOSTA DO ESTADO

Questionado sobre a ação, o Governo do Estado de São Paulo divulgou uma nota ao LIBERAL ressaltando que respeita a livre manifestação, mas lamenta a realização desse tipo de ação em meio à pandemia. Confira a nota na íntegra:

O Governo do Estado de São Paulo respeita a livre manifestação, mas lamenta que se promova esse tipo de ação, contra a saúde pública, em meio à grave crise sanitária provocada pela pandemia do coronavírus.

É mentira que a fase amarela feche atividades econômicas, nela há apenas restrição do horário de funcionamento dos estabelecimentos. O Plano São Paulo é pautado por dados técnicos e científicos de monitoramento da evolução da pandemia e da capacidade do sistema hospitalar.  

O Governo de São Paulo sempre foi absolutamente transparente em relação aos dados relacionados à pandemia e agiu com prudência para conter a piora dos indicadores do coronavírus no estado.

Todas as decisões são tomadas com base nas diretrizes colegiadas de 20 especialistas do centro de contingência, instituído em 26 de fevereiro, mesmo dia do surgimento do primeiro caso no estado.

Fomos o primeiro estado do brasil a criar um centro de especialistas para que as decisões fossem tomadas todas com base na ciência e na preservação de vidas de maneira consensual.

O Governo de SP reitera o seu compromisso de proteger a vida dos seus cidadãos e tomará todas as medidas cabíveis dentro do escopo do Plano São Paulo para cumprir a sua missão.

Publicidade