Morte de gatos motiva campanha de conscientização no Zanaga

Cartazes pedindo para que as pessoas denunciem crimes contra animais foram espalhados em postes de três ruas


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Morador faz campanha contra envenenamento de animais no Zanaga

A morte de vários gatos de rua no bairro Antonio Zanaga, em Americana, motivou o morador Alex Bruno a fazer uma campanha de conscientização contra o envenenamento de animais. Cartazes pedindo para as pessoas denunciarem o crime foram colocados em postes das ruas Auta de Sousa, Mem de Sá e Noel Rosa. O objetivo é chamar a atenção para o problema e, através da denúncia, ajudar a punir quem maltrata, abandona ou mata animais.

No cartaz, o morador cita a lei federal 9.605/98 e o decreto-lei 24.645/34 e destaca que envenenar animais é crime com pena de reclusão de três meses a um ano, mais multa. A pena aumenta se ocorrer a morte do animal.

“De tempos em tempos acontece de gatos aparecerem mortos por aqui. A suspeita é de que sejam atraídos por algo que gostem. Então, eles comem e amanhecem na rua agonizando ou mortos. Coloquei os cartazes para conscientizar. Não ajuda muito, mas pelo menos intimida um pouco quem faz isso”, diz o morador.

De acordo com ele, 12 animais que andavam soltos pela vizinhança morreram de um dia para outro sem explicação. Entre eles, três gatos do seu vizinho. “Eram cinco, mas dois nós conseguimos salvar”, informa. Há 15 dias, foi a gata de uma outra vizinha que amanheceu morta. Todos os animais encontrados mortos tinham em comum o corpo rígido.

Foto: Divulgação
Um dos gatos tratados por Alex Bruno

O morador tem gatos em casa e diz que colocou tela no quintal para evitar que eles saiam para a rua e acabem também sendo vítimas. “Tenho medo que sejam mortos, então faço de tudo para mantê-los no quintal”.

Socorro. Bruno se preocupa com os animais soltos na rua e tenta ajudá-los. “Eu alimento e também cuido quando são encontrados agonizando. Cheguei a levar um para casa, mas não tenho condições de pegar todos”. Ele informa já ter gasto R$ 2 mil em medicamentos para curar um gato encontrado agonizando. “Ele ficou oito dias internado. Está em recuperação, mas continua tomando antibióticos”.

Além dos animais que amanhecem mortos, ele chama atenção também para os abandonados. “Um morador da rua mudou e deixou para trás os três gatos que mantinha. Esse é só um exemplo de abandono. Há vários grupos nas redes sociais com relatos de animais abandonados, mortos ou que sofrem maus-tratos”, lamenta.

Foto: Divulgação
Aline Santos com a sua gata Shakira, que foi encontrada morta

Dona registrou ocorrência após morte da gata Shakira

Shakira, uma gata branca de nove anos, foi encontrada morta pelos donos no Bela Vista, bairro onde residem. Segundo Aline Santos Carvalho, dona do animal, a suspeita é de que ela tenha sido vítima de envenenamento na rua. “Pelas condições em que foi encontrada, suspeitamos que tenha sido envenenamento. Embora não tenhamos o laudo, duas veterinárias com quem conversei me falaram que todas as características da morte apontavam para isso”, explicou.

Segundo Aline, dois dias antes de Shakira morrer dois outros gatos foram encontrados mortos na rua e a suspeita é a mesma. A Polícia Ambiental foi comunicada sobre o fato. “Fiz um boletim de ocorrência. Sou protetora independente e vejo isso de forma recorrente, infelizmente”. Ela defende campanhas com a participação de veterinários e biólogos para conscientizar sobre a importância dos cuidados com os animais.

Organizar grupos de bairros para distribuição de panfletos nas casas para informar as pessoas que é crime maltratar animais também ajudaria a coibir a ação de quem faz isso, na sua opinião. “As pessoas também precisam saber que se virem alguma coisa podem denunciar à polícia e registrar boletim de ocorrência. São informações relevantes às quais nem sempre as pessoas têm acesso”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!