Homem de 38 anos é encontrado morto em Americana

Laudo médico aponta uso de drogas e lesões corporais como possíveis causas da morte de Ricardo Rodrigues Dias


Um homem de 38 anos foi encontrado morto na madrugada desta quinta-feira (12), em Americana. O boletim de ocorrência não específica o local exato onde o corpo foi encontrado, mas detalha que o laudo médico aponta como possíveis causas do óbito o uso de drogas e também lesões corporais.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o corpo de Ricardo Rodrigues Dias foi encontrado caído ao chão por volta da 00h20. Ele foi reconhecido por um voluntário de uma casa de acolhimento de Americana, que identificou o falecido como sendo um dos assistidos pela entidade social.

Entretanto, o enfermeiro de 57 anos Amauri de Moura, que relatou conhecer Ricardo há mais de 20 anos, afirmou ao LIBERAL que ele era cabeleireiro e dividia moradia com uma senhora que considerava como mãe. De acordo com ele, Ricardo tentava fazer uma cirurgia de hérnia, aguardando a liberação de um anestesista, devido ao fato de estar sofrendo com pressão alta – motivo pelo qual ele frequentemente procurava o Hospital Municipal.

“Eu sou enfermeiro e estive no velório do Ricardo hoje. As extremidades periféricas dele estavam cianóticas [de cor acinzentada, arroxeada ou azulada]. Então não foram drogas e ninguém bateu nele, não foi nada disso. Como enfermeiro, falo categoricamente que ele faleceu por conta de um infarto”, defendeu.

Ricardo chegou a ser levado até o Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), onde foi constatado o óbito e elaborado o laudo médico, que aponta como possíveis causas da morte o uso de drogas e lesões corporais.

O corpo de Ricardo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Americana.

O boletim de ocorrência não trazia detalhes sobre onde o corpo foi encontrado e nem os locais onde estavam as lesões e a gravidade. Questionado, o hospital negou que existam as lesões e por meio de nota de assessoria de imprensa esclareceu que não foi constado nenhum sinal de violência.

“O corpo foi encaminhado ao IML do município, que o devolveu em seguida ao Hospital por não ter sido constatado nenhum sinal de violência ou causa externa do óbito”, traz o texto.

A Secretaria de Saúde informou que o paciente foi conduzido pelo setor 192 à emergência do Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi” com vida e com quadro de parada cardiorrespiratória após ter sido encontrado inconsciente próximo ao número 394 da Rua Guanabara, no Jardim Santana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora