‘Mágico do Farol’ é preso por homicídio ocorrido em 2015

Roger Flores Helfestein foi detido durante tentativa de furto na Cidade Jardim, mas havia contra ele um mandado de prisão pelo crime em Piracicaba


O andarilho Roger Flores Helfestein, de 32 anos, conhecido em Americana como “Mágico do Farol”, foi preso na madrugada desta terça-feira (13), durante uma tentativa de furto de fios de internet na Cidade Jardim. Na abordagem, foi constatado que havia um mandado de prisão preventiva contra ele por um homicídio cometido em setembro de 2015, na cidade de Piracicaba.

De acordo com informações da Gama (Guarda Municipal de Americana), os agentes foram até a Rua dos Crisântemos, onde havia um indivíduo tentando furtar fios de uma operadora de internet. Uma testemunha havia informado que se tratava de uma pessoa conhecida por fazer mágicas em semáforos da cidade.

Foto: Gama / Divulgação
“Mágico do Farol” foi preso em tentativa de furto, mas havia contra ele um mandado de prisão por homicídio

Durante patrulhamento, o suspeito foi avistado entre a Avenida de Cillos e a Rua das Imbuias. Helfestein foi conduzido até a CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana, onde foi constado o mandado de prisão preventiva expedido em 19 de junho deste ano pela Vara do Júri de Execuções de Piracicaba.

Diante dos fatos, o homem foi preso e encaminhado para a Cadeia Pública de Sumaré.

Homicídio

Segundo denúncia apresentada pelo MP (Ministério Público), Helfestein participou ao lado de Charles Ademir Sabara do homicídio de Evauedo Pereira Rodrigues, no dia 24 de setembro de 2015, no bairro Vila Sônia, em Piracicaba.

O inquérito policial apontou que os denunciados estavam em um ponto de venda e consumo de drogas por volta da 1 hora, acompanhados de duas testemunhas. A vítima chegou embriagada e perguntou sobre sua namorada; os presentes disseram que ela não estava lá.

Na sequência, Rodrigues teria começado a ofender todos os que estavam na casa e empurrou uma das testemunhas. Os denunciados passaram a agredir a vítima com socos e chutes, derrubando-a ao solo.

Rodrigues já estava no chão quando Sabara pulou com os dois pés em sua cabeça. Depois, o mesmo homem aplicou uma tijolada na cabeça. Então os acusados arrastaram a vítima até a esquina e a abandonaram em via pública, onde faleceu em decorrência dos ferimentos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora