Justiça recebe denúncia do MP contra Téo Feola

Téo foi denunciado pelo uso de seis funcionários pagos pela Prefeitura de Americana para trabalhar no Rio Branco


A Justiça de Americana aceitou receber denúncia movida pelo MP (Ministério Público) contra Téo Feola pelo uso de seis funcionários pagos pela Prefeitura de Americana para trabalhar no Rio Branco. Téo foi chefe de gabinete e secretário de Ação Social na gestão do ex-prefeito Diego De Nadai (sem partido) e presidente do clube no mesmo período, de 2014 a 2015.

No processo, ele é acusado de improbidade administrativa. A Justiça já havia determinado, em abril, bloqueio de bens de Téo no limite de até R$ 119 mil (a soma dos salários dos funcionários no período).

Foto: Arquivo/O Liberal
Téo é acusado de improbidade no processo

O fato de o juiz aceitar a ação proposta não significa que entenda que há culpa de Téo no caso, e sim que considera que a ação “resiste” aos argumentos contidos nas respostas do acusado, e agora o processo continua. A reportagem não conseguiu contato com Téo. Seu advogado, Eraldo Santos, preferiu não se manifestar.

No processo, Santos argumenta que a prefeitura tinha um contrato de comodato para administrar o estádio do Rio Branco. Logo, era natural que funcionários da prefeitura atuassem no local (três dos funcionários eram roupeiro, supervisor de futebol e massagista).

Além disso, argumenta que Téo não teve participação no contrato de comodato e não era responsável por designar e pagar os funcionários.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora