20 de Maio de 2020 Atualizado 10:54

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Habitação

Inscritos em cadastro terão ‘cheque moradia’ de R$ 13 mil em Americana

Quantia será abatida do valor final do contrato e deve beneficiar 1.168 famílias de quatro empreendimentos

Por André Rossi

13 Maio 2020 às 08:48 • Última atualização 13 Maio 2020 às 10:41

O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB), anunciou nesta terça-feira que os futuros moradores de quatro condomínios de interesse social da cidade terão acesso a um “cheque de moradia” de R$ 13 mil. A quantia será abatida do valor final do financiamento na assinatura do contrato e deve beneficiar 1.168 famílias.

A cidade foi autorizada a receber R$ 15 milhões em subsídios do programa estadual de apoio ao crédito habitacional. A ação é desenvolvida através da modalidade Nossa Casa-Apoio e foi pleiteada pelas Construtoras Itajaí e Labutare, responsáveis pelos quatro empreendimentos de Americana.

Coletiva com o secretário de Habitação e o prefeito foi transmitida pela internet – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal_12.05.2020

Em coletiva de imprensa transmitida apenas pela internet e sem presença de público, o secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano da cidade, Charley Cornachione, informou que os futuros moradores de quatro empreendimentos poderão solicitar a adesão: Condomínio Inaê (140 famílias), Jacy (272), Iracema (378) e Yara (378).

Como o crédito ficará disponível por 60 dias, a prefeitura fará reuniões online com os cadastrados para detalhar o projeto, condições e os benefícios. O contato será por mensagem de texto no celular (SMS) e e-mail. A prefeitura reforça que é importante que as famílias acessem suas inscrições e atualizem os dados de contato.

“Como estamos nesse período de pandemia, estamos estruturando tudo. As reuniões que faríamos presencialmente serão feitas online. O inscrito vai receber um link para participar das reuniões online. Então não precisa ir na prefeitura amanhã”, orientou Charley.

Além de estar inscrito no cadastro habitacional, o interessado deve trabalhar em Americana há cinco anos e não ter sido beneficiado por programas habitacionais de intersse social. Além disso,
a renda familiar não pode ultrapassar R$ 2.994. Todos serão submetidos a avaliação da Caixa Econômica Federal.

“Muitas famílias, já conheceram os empreendimentos, fizeram o processo prévio, mas por algum motivo não conseguiram acessar [firmar contrato]. Existem inclusive aqueles que só não acessaram porque a Caixa exigiu entrada no financiamento. O subsídio do Estado pode ajudar nessa situação”, explicou Charley.

Segundo a prefeitura, os valores destinados para os projetos estão creditados em uma conta específica junto à Caixa Econômica Federal e serão vinculados ao CPF de cada beneficiário, de acordo com a aprovação do financiamento e assinatura de contrato.

Déficit

Conforme publicado pelo LIBERAL em fevereiro deste ano, o cadastro habitacional de Americana conta com 5,9 mil famílias. A expectativa do Governo Omar é entregar aos menos duas mil unidades residenciais.

Parte da demanda será atendida pelos seis condomínios do Residencial Jardim da Balsa. O primeiro deles é o Tainá, que conta com 256 unidades e deverá ser entregue até o final deste semestre.

“A obra está totalmente concluída. Só não entregamos ele daqui 30 dias devido a um serviço externo. Estamos tendo toda a colaboração da prefeitura e vamos concluir rapidamente”, afirmou Carlos José Ramires, representante da Construtora Itajaí.

Com 256 apartamentos, o condomínio Inaê está com 60% das obras concluídas e será inaugurado até o final do segundo semestre. O terceiro empreendimento é o Jacy, também com 256 moradias. A obra foi iniciada recentemente e deve ser entregue em 2021.

Ainda no mesmo complexo, estão previstos mais três condomínios: Yara (378 unidades), Iracema (378) e Janaína (315). Eles integram a segunda etapa de implantação e, no momento, estão em fase final de aprovação.

Já o Residencial Solar das Flores, que fica na região do São Luiz, está dividido em três fases. A primeira, com 111 unidades, será entregue até o final do ano; 90 famílias já assinaram contrato. As duas complementaras são previstas para 2021, com mais 110 unidades

“Fico muito satisfeito com o trabalho que tem sido feito pela Habitação, desde que assumi com o então secretário Kim e agora com a pessoa do secretário Charley, que têm batalhado muito para essas habitações de caráter popular. Estamos livrando as pessoas do aluguel para um imóvel que é dela”, celebrou o prefeito Omar.

Podcast Além da Capa
A quarentena decretada no Estado de São Paulo para combater a proliferação da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) completa 50 dias nesta semana. Com as restrições impostas, muitas pessoas tiveram a rotina, hábitos e até o convívio familiar alterado. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter André Rossi, que ouviu moradores da região para entender como a pandemia mudou a dinâmica de suas vidas.