Idosos pedem melhorias na saúde e no transporte

Reivindicações estão entre ações debatidas em conferência que reuniu 200 no Unisal


Foto: Marília Pierre - Divulgação.JPG
Evento aconteceu durante todo o dia no Auditório Vermelho do Unisal; idosos discutiram 4 eixos

Ampliação no número de UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) do município e capacitação dos motoristas do transporte público urbano estão entre as propostas aprovadas ontem, durante a I Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Americana. O evento aconteceu durante todo o dia, reunindo cerca de 200 pessoas no Auditório Vermelho do Unisal Maria Auxiliadora.

O tema do evento foi “Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas”. A conferência foi promovida pelo Comid (Conselho Municipal do Idoso), com o apoio da Secretaria de Ação Social e Desenvolvimento Humano da Prefeitura de Americana e do Unisal (Centro Universitário Salesiano).

O LIBERAL quer saber sua opinião sobre o nosso portal. Acesse o questionário online e nos ajude a melhorar. CLIQUE AQUI PARA RESPONDER A PESQUISA.

Os idosos discutiram demandas em quatro eixos: “Direitos Fundamentais na Construção/Efetivação das Políticas Públicas”; “Educação: Assegurando Direitos e Emancipação Humana”; “Enfrentamento da Violação dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa” e “Os Conselhos de Direitos: Seu Papel na Efetivação do Controle Social na Geração e Implementação das Políticas Públicas”.

Segundo Gualter Amado, presidente do Comid, o órgão prepara relatório final com todas as propostas e ações sugeridas para ser encaminhado ao município, Estado e Governo Federal.

DESAFIOS. Na abertura do evento, o secretário de Ação Social, Ailton Gonçalves Dias Filho, destacou os desafios que afetam o envelhecimento. “Até 2060, a população com 80 anos ou mais deverá somar 19 milhões de pessoas no País. Será um desafio para os profissionais, instituições e governos que precisarão se preparar para o atendimento desta demanda e este trabalho precisa começar agora”.

O tema “Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas” foi abordado pela palestrante Marisa Accioly Domingues, doutora e mestre em Saúde Pública pela USP (Universidade de São Paulo), especialista em Gerontologia pela Sociedade Brasileira de Geriatria (SBGG). Atua na área de Envelhecimento, Suporte Social e Políticas Públicas. Atualmente, é docente do curso e Gerontologia da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da EACH-USP.

Maria Lúcia Secotti Filizola, presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, ressaltou durante o evento a importância da Educação. “Muitos idosos não têm leitura, alfabetização. Queremos realmente destacar a importância da Educação, discutir e começar a trabalhar com planejamento e prevenção, respeitando os direitos fundamentais. Precisamos começar a nos preparar e agir”.

Algumas propostas aprovadas

  1. Ampliação no número de UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento)
  2. Garantir equipe multidisciplinar nos serviços de saúde
  3. Garantir equipe técnica em quantidade e com qualificação suficiente para atendimento aos idosos em situação de violência no CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social)
  4. Criar Centro de Referência de Saúde da Pessoa Idosa
  5. Garantir atendimento médico para os idosos nos serviços de acolhimento conveniados com a prefeitura
  6. Ampliar acesso a programas de educação, esporte, cultura e lazer
  7. Exigir das empresas de transporte público a capacitação dos motoristas para qualificar o atendimento para a pessoa idosa, conforme previsto no Estatuto do Idoso
LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!