05 de junho de 2020 Atualizado 22:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Idosa de casa de repouso com suspeita de Covid-19 está na UTI

Idosa de 71 anos tem suspeita para a doença; outras duas moradoras da instituição testaram positivo para a doença

Por Marina Zanaki

20 Maio 2020 às 17:15 • Última atualização 20 Maio 2020 às 18:06

Uma idosa de 71 anos, moradora da casa de repouso Flor de Liz, em Americana, está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital particular com suspeita do novo coronavírus (Covid-19).

Outras duas residentes da instituição testaram positivo para a doença. Uma delas tem 69 anos e está internada em um hospital particular, enquanto a outra tem 77 anos e está em isolamento domiciliar.

A Vigilância Epidemiológica foi notificada por um hospital particular na quinta-feira (14) sobre uma paciente de 69 anos com suspeita para a doença, moradora de uma casa de longa permanência para idosos.

Uma outra idosa de 77 anos, residente na casa, testou positivo para Covid-19 na sexta-feira (15), por meio de um exame PCR de laboratório particular, feito por intermédio da família.

Com o resultado positivo das pacientes, a casa de repouso notificou a Vigilância e realizou testes rápidos de laboratório particular nos funcionários e idosos.

Os testes deram negativo. Contudo, a Vigilância Epidemiológica coletou exame PCR de funcionários e idosos que apresentaram sintomas.

Aguardam o resultado desses exames treze pessoas ligadas à casa de repouso – quatro funcionários, todos afastados do trabalho, a paciente de 71 anos internada e oito idosos em isolamento na casa de repouso – dois idosos de 76 e 77 anos; e quatros idosas de 84, 81, 87 e 91 anos, além de duas idosas com 92 anos.

A Vigilância informou que o local foi fiscalizado e estava cumprindo todas as recomendações de prevenção ao coronavírus.

“Por orientação da Vigilância Epidemiológica, a idosa que já teve resultado positivo está isolada dos demais, assim como o grupo de idosos suspeitos que aguardam resultados dos exames PCR estão separados dos assintomáticos. Todos os residentes da casa e familiares foram informados sobre as ocorrências”, afirmou a Vigilância.

TRISTEZA
Uma funcionária da casa de repouso, que preferiu não se identificar, contou que as medidas de segurança estão sendo adotadas desde o início de março.

“Todos os cuidados necessários foram feitos, a gente estava fazendo o trabalho direito e não imaginou que infelizmente esse vírus iria entrar aqui de alguma maneira”, afirmou.

“É muito triste até pra gente, que é profissional de saúde. Está aqui cuidando deles, mas a gente vai para casa, temos família, estamos isolados da nossa família também”, disse a funcionária.

Os funcionários da casa de repouso Flor de Liz estão usando equipamentos de segurança, como máscaras e luvas, e trocando de roupa quando iniciam os trabalhos. Além disso, as visitas de familiares aos moradores foram interrompidas.

“Infelizmente, a gente sabe que essa pandemia até em outros países acometeu muitas clínicas de idosos. Infelizmente aqui em Americana acometeu a nossa. Poderia ser outra, estaríamos tristes da mesma forma”, lamentou a funcionária.

A reportagem não conseguiu conversar com o proprietário da casa de repouso, que não estava no local no momento da ligação.