Idosa aguarda há 16 dias por cirurgia no fêmur

Aposentada Luzia Sandrin de Oliveira, de 87 anos, aguarda desde o dia 6 de julho uma operação de fêmur no Hospital Municipal de Americana


A aposentada Luzia Sandrin de Oliveira, de 87 anos, aguarda desde o dia 6 de julho uma operação de fêmur no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana. O motivo é a falta de uma vaga na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

De acordo com a filha, a aposentada Aparecida de Lourdes de Oliveira Saura, de 65 anos, a família está preocupada com a demora e teme piora. A prefeitura garantiu que a operação deve ser feita nesta terça e que a paciente está sendo acompanhada pelo corpo clínico.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Idosa aguarda por cirurgia desde o dia 6 de julho

“Temos medo de trombose, de virar coisa pior. Ela não pode nem mexer que dói”, disse a filha. “Tirando que ela ficou quase dois dias na ‘tábua’ do resgate, arrumaram uma maca infantil e deixaram ela no corredor. De tanto pedir, levaram ela para baixo [quartos]”, reclamou a filha. A prefeitura não explicou a demora em conseguir um quarto para a idosa.

A Secretaria de Saúde disse que a falta de vaga na UTI está relacionada ao período de agravamento de doenças respiratórias e que há oito pacientes entubados no setor. “Hoje [segunda-feira], a paciente estava no mapa do centro cirúrgico, mas pela falta de vaga o procedimento foi suspenso, sendo reagendado para amanhã”.

A prefeitura disse ter pedido ao Estado uma vaga por meio da Cross (Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde), mas que o pedido foi negado por superlotação.

A Secretaria Estadual de Saúde disse que o Hospital Municipal está apto a realizar o tipo de cirurgia indicada para o seu caso e possui leitos de UTI. “Ainda assim, a Cross está monitorando o caso para auxiliar o município”, afirmou.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora