22 de setembro de 2021 Atualizado 07:49

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SOLIDARIEDADE

Hospital São Francisco tem fila para doação de sangue a menino vítima de acidente

Segundo supervisora do local, 50 bolsas de sangues foram coletadas após reportagem relatar apelo da família de menino de sete anos

Por Maria Eduarda Gazzetta

23 jul 2021 às 17:55 • Última atualização 24 jul 2021 às 15:21

Hospital São Francisco teve fila para doações de sangue - Foto: Divulgação

O Banco de Sangue do Hospital São Francisco de Americana registrou, na manhã desta sexta-feira (23), fila de pessoas interessadas em doar sangue ao Nicollas José Lascovich de Resende, de apenas 7 anos, uma das vítimas do engavetamento que aconteceu na Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304) há uma semana.

No último dia 21, o LIBERAL noticiou que o menino precisava de doações do tipo A+. Ele teve seis costelas quebradas, o fêmur exposto e escoriações pelo corpo e está internado na UTI pediátrica do hospital desde o dia do acidente.

De acordo com a biomédica supervisora do Banco de Sangue do HSF, Cristiane Bocchio Martins, há dois anos o banco não tinha um volume tão grande de doadores como o registrado nesta quinta e sexta-feira.

“Este volume foi muito significativo. Com essa campanha, conseguimos abastecer o nosso estoque e, por meio da campanha do Nicolas, muitas pessoas que precisam das doações, também serão alcançadas”, disse a biomédica.

A profissional disse que entre esta quinta (23) e sexta-feira, o banco colheu 100 bolsas de sangue, de todos os tipos sanguíneos. A biomédica explicou, ainda, que o banco tem limite de coleta de 50 bolsas por dia, por isso foi necessário que a equipe orientasse as pessoas interessadas em doar e que não conseguiram retirar a senha, retornassem na semana seguinte.

“Às 9h de hoje [sexta-feira] nós já tínhamos distribuído as 50 senhas para quem estava na fila. Quem chegou depois, pedimos para voltar na próxima semana. Precisamos dessas doações, mas infelizmente, por questões de logística e espaço físico, não conseguimos atender mais, disse.

Cristiane explicou que o limite se dá por conta do protocolo que o banco precisa seguir, bem como o horário máximo de coleta, às 11 horas, e o espaço físico.

A assistente administrativa, Gabrielly Velloso Rodrigues, de 19 anos, foi uma das 50 doadoras desta sexta-feira.

“Li no Instagram do jornal que o menino estava precisando de sangue. Eu sou tipo O+ e ele pode receber o meu. Então, chamei meu amigo e viemos doar”, disse. Esta é a primeira vez que Gabrielly e o amigo doam sangue.

Pâmela e Gabrielly foram doar sangue pela primeira vez para ajudar Nicollas- Foto: Marcelo Rocha/O LiberalFoto:

Assim como a assistente administrativa, Pâmela Alves de Morais, de 29 anos, também ficou sabendo da necessidade pelo LIBERAL e foi doar sangue pela primeira vez.

“Sempre tive vontade e quando vi que o Nicolas estava precisando, fui doar. Desta forma, não ajudo só ele, mas também outras pessoas que estão precisando”.

A tia do Nicolas, Waleria Maria, de 33 anos, informou à reportagem que o garoto precisou passar por uma cirurgia no fêmur nesta semana e que neste sábado (24), deverá passar por outro procedimento.

“Amanhã ele vai fazer uma cirurgia no braço. Graças a Deus ele está muito bem e consciente. Agradeço a todos que já doaram sangue para ele, realmente estamos muito emocionados”, disse.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O garoto estava em um Gol, que era conduzido por uma tia-avó de 55 anos, que levava também sua avó, de 57 anos. O veículo foi destruído com o acidente.

De acordo com informações da família, a avó foi diagnosticada com traumatismo craniano e está entubada na UTI do Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi”. A tia-avó ainda está internada, mas no quarto em observação, também do HM.

DOAÇÕES
O Banco de Sangue do Hospital São Francisco realiza as coletas de segunda a sexta-feira, das 7h às 11 horas. Para ser um doador é preciso: não estar em jejum; estar bem de saúde; não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas que antecedem a doação; não fumar duas horas antes; pesar mais que 50 kg; ter idade entre 16 e 69 anos (16 e 17 anos deve vir junto do responsável legal); manter repouso mínimo de seis horas na noite anterior da doação; evitar alimentos gordurosos; e levar documento com foto. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (19) 3645-8395.

Publicidade