16 de setembro de 2021 Atualizado 13:42

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Saúde

Hospital Municipal de Americana vai duplicar a oferta de oxigênio

Prefeitura revelou que a pandemia fez consumo de oxigênio saltar de 1.200 m³ para 2.300 m³ por dia

Por Marina Zanaki

07 jul 2021 às 17:52

O Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana, vai duplicar a oferta de oxigênio medicinal nos períodos de maior demanda por pacientes com o novo coronavírus (Covid-19). A empresa fornecedora do produto, a White Martins, vai instalar um novo tanque para armazenamento. O HM revelou que a demanda diária por oxigênio quase dobrou por conta da pandemia.

O reservatório atual possui capacidade de armazenamento de 4.950 m³ de oxigênio líquido e o novo, segundo a empresa, terá capacidade de 10.331 m³, ou seja, irá dobrar a capacidade de oferta do produto ao hospital.

Consumo de oxigênio subir em função da pandemia do novo coronavírus – Foto: Prefeitura de Americana / Divulgação

O novo tanque será instalado após conclusão de uma base de alvenaria, que está sendo construída pela Secretaria de Obras e Serviços Urbanos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Embora a White Martins possua uma usina de oxigênio em Americana e tenha feito a reposição do produto de forma programada, houve entendimento de que seria prudente a ampliação do tanque, em face à pressão exercida no sistema de saúde local devido à pandemia”, explicou o hospital.

O HM informou que o consumo diário de oxigênio saltou de 1.200 m³, antes da pandemia, para 2.300 m³ neste ano.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“A reposição do oxigênio no hospital é feita de forma programada pela White Martins, mas a empresa optou por ampliar o nosso estoque, com o objetivo de nos precaver futuramente”, disse o superintendente da Fusame (Fundação Saúde de Americana), Eduardo Pramparo.

A prefeitura foi questionada se a instalação do novo tanque terá algum custo para o hospital, mas não respondeu até a publicação desta reportagem.

Publicidade