30 de novembro de 2020 Atualizado 22:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Violência

Homem é condenado a 39 anos de prisão por duplo homicídio em Americana

Crime ocorreu em um bar na Estrada Municipal Ivo Macris, em 2018; outro acusado aguarda julgamento

Por João Colosalle / Heitor Carvalho

20 nov 2020 às 19:02

O duplo homicídio ocorreu no final da noite de 24 de março de 2018 - Foto: Arquivo - O Liberal

Um homem que matou duas pessoas e tentou matar uma terceira, em uma briga de bar em Americana, foi condenado a 39 anos de prisão. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira, no fórum da cidade.

Urias Elmo Santana da Silva, de 35 anos, foi considerado culpado pelos crimes, ocorrido em 2018, num estabelecimento na Estrada Municipal Ivo Macris, que liga Americana a Paulínia.

A sentença do caso foi publicada nesta sexta. Urias poderá recorrer, mas permanecerá preso no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Americana.

Um segundo acusado pelo crime, José dos Santos Florentino, responde ao caso separadamente. Em junho, a Justiça determinou que ele vá a júri popular.

O duplo homicídio ocorreu no final da noite de 24 de março de 2018. Segundo documentos do processo, houve uma confusão no bar que fica na estrada envolvendo as vítimas e outras pessoas, que não eram os acusados.

No meio da confusão, porém, Urias disparou contra as duas vítimas – Leones Ramos Ferreira da Silva, de 31 anos, e Lázaro Ferreira da Silva, de 26. O acusado tentou ainda matar uma terceira vítima, mas os disparos falharam.

A motivação não foi totalmente esclarecida. Depoimentos na investigação apontam que, antes do crime, houve um desentendimento entre vítima e réu em outra ocasião, mas não ficou claro se a situação teria provocado as mortes.

Urias foi preso em agosto, em Bragança Paulista. José dos Santos foi preso em junho, em Paulínia. Ambos negaram terem participado do crime.

O júri que condenou Urias durou pouco mais de 13 horas. A advogada que defende Urias não quis comentar o caso.

Publicidade