30 de maio de 2020 Atualizado 14:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Goodyear confirma que funcionário foi diagnosticado com coronavírus

Homem trabalha na fábrica instalada em Americana; multinacional diz que medidas de segurança foram adotadas

Por Marina Zanaki

20 Maio 2020 às 08:00 • Última atualização 20 Maio 2020 às 08:05

A Goodyear, multinacional norte-americana fabricante de pneus e uma das maiores indústrias de Americana, informou que um funcionário da fábrica da cidade testou positivo para o novo coronavírus (Covid-19). Não há informações sobre seu estado de saúde. A empresa garantiu que as medidas de segurança foram adotadas.

Sede da Goodyear em Americana, às margens da Rodovia Anhanguera – Foto: João Carlos Nascimento/O Liberal

“A Goodyear confirma que um associado que trabalha em nossa fábrica de Americana foi recentemente diagnosticado com Covid-19. Após o diagnóstico, implementamos o protocolo de resposta específico para a situação, que inclui a avaliação da exposição a outros associados e a limpeza e desinfecção profissional das instalações”, disse a empresa nesta terça-feira.

O LIBERAL apurou, junto a uma fonte que tem contato com funcionários da fábrica e que não quis se identificar, que além do trabalhador que testou positivo, ao menos outros três que trabalham diretamente com ele foram afastados por precaução.

“Mas a preocupação é – e quem pegava ônibus junto? Não teve contato? O refeitório, que usava todo mundo, não teve contato?”, questionou a fonte.

O funcionário com coronavírus trabalharia na construção de pneu de caminhão, mas o setor não foi confirmado pela Goodyear.

Inicialmente, a suspeita era de que o funcionário estivesse com dengue, mas o teste indicou coronavírus.

A confirmação foi informada aos trabalhadores nesta segunda, acompanhada de orientações para reforçar os cuidados para evitar contaminação.

O funcionário que testou positivo e os outros que trabalham com ele estariam afastados desde o dia 12 de maio. A empresa não confirmou as datas.

A prefeitura foi questionada se o caso foi incluído nas estatísticas do município, mas não respondeu nesta terça.

SUSPENSÃO

A suspensão de contratos dos funcionários, anunciada em abril, foi prorrogada por mais 30 dias. A informação é do vice-presidente do Sindicato da Borracha de Americana e Região, Edinelson Azevedo de Souza.

Ele explicou que cerca de 50% dos funcionários estão trabalhando, e que as regras de segurança estão sendo seguidas.

Em relação ao funcionário com Covid-19, Edinelson disse na noite de ontem que o sindicato não tinha conhecimento do caso na fábrica.

Em abril, a multinacional anunciou que suspendeu os contratos de trabalho dos funcionários por 30 dias, como estratégia para lidar com a crise provocada pelo coronavírus.

Com a medida, tomada com base em medida do Governo Federal, a empresa ficou responsável em média por 60% do salário enquanto 30% foram completados por meio do seguro-desemprego.