Funcionária é flagrada furtando comida de camarote

Mulher prestava serviço para uma empresa de eventos responsável pelo lounge da 32ª Festa do Peão de Americana; ela foi liberada após pagar fiança


Uma funcionária de uma empresa que presta serviço dentro do recinto da 32ª Festa do Peão de Americana chegou a ser presa na noite da última terça-feira (12), depois de ser flagrada furtando pacotes de alimentos como linguiça e frango. Ela foi encaminhada pela PM (Polícia Militar) para a Delegacia Móvel da Polícia Civil, que fica no local do evento, mas pagou fiança de R$ 954 e acabou liberada pela autoridade policial.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Mulher foi conduzida pela PM até a Delegacia Móvel existente dentro do recinto da 32ª Festa do Peão de Americana, onde pagou fiança e foi liberada

O caso aconteceu por volta das 23h. Uma promotora de eventos de 27 anos, moradora de Campinas, foi flagrada por um supervisor carregando sete pacotes de asa de frango, três pacotes de linguiça de pernil, três pacotes de linguiça de queijo coalho e um pacote de linguiça toscana. A promotora havia sido contratada por uma empresa terceira, responsável por abastecer as áreas do camarote e do lounge.

Ao ser abordada pelo gerente da empresa, ela estava em uma área fora desses setores, de acordo com o boletim de ocorrência. Ela confirmou que estava desviando os alimentos da empresa e que já tinha feito o mesmo em dias anteriores do evento. A mulher disse ainda que outros funcionários também teriam cometido a mesma irregularidade, mas que não iria ‘delatar’ ninguém.

A PM foi acionada até o local e a promotora acabou encaminhada até a base da Delegacia Móvel da Polícia Civil localizada no recinto da festa. Além dela, outros dois funcionários contratados pela empresa foram ouvidos, acusados de também terem furtado alimentos em dias anteriores.

A promotora recebeu voz de prisão em flagrante pelo crime de furto (artigo 155 do Código Penal Brasileiro), mas por não possuir antecedentes criminais, pagou fiança de R$ 954 e vai responder em liberdade. De acordo com a Polícia Civil, as investigações vão continuar para analisar a participação de outras pessoas nesse tipo de crime.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!