18 de maio de 2022 Atualizado 19:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Festa do Peão de Americana em junho está descartada, diz presidente do CCA

Ao LIBERAL, presidente do Clube dos Cavaleiros de Americana diz prever adiamento da festa para outubro

Por Isabella Holouka

08 Março 2021, às 17h54 • Última atualização 08 Março 2021, às 21h36

Espaço tem capacidade de 70 mil pessoas, mas cada noite de eventos deve movimentar um público de 40 mil e 20 mil pessoas - Foto: Adilson FotoPerigo

A 34ª edição da Festa do Peão de Americana, marcada originalmente para junho, deverá ser novamente adiada, desta vez para outubro.

A informação foi confirmada ao LIBERAL pelo presidente do CCA (Clube dos Cavaleiros de Americana), Beto Lahr, nesta segunda-feira (8). Ele descartou a realização do evento em junho.

“Em junho com certeza não vamos conseguir fazer. Mas, pela propagação da vacina, eu acredito que em outubro conseguimos, sim”, afirmou. 

A previsão era que a Festa do Peão acontecesse entre 2 e 14 de junho deste ano, depois de dois adiamentos em 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Ao longo da semana teremos uma resposta mais concreta. Hoje todo mundo está em um patamar só: artistas, empresários de shows, organização da festa, todos, porque não sabemos como será amanhã. Então vamos aguardar e pedir a Deus, para o quanto antes o pessoal se vacinar para a gente conseguir tentar realizar a festa nesse ano sim”, disse ainda o presidente do CCA.

A expectativa da organização é manter a grade de shows que já havia sido confirmada em 2020: Marília Mendonça, Felipe Araújo, Maiara & Maraísa, Gusttavo Lima, Xand Avião e Edson & Hudson, Zé Neto & Cristiano, Alok, Gustavo Mioto, Chitãozinho & Xororó, Luan Santana, Pedro Sampaio, Jorge & Mateus, Dennis DJ e Wesley Safadão. Além disso, os camarotes que já foram comercializados continuam válidos.

Lahr é enfático quanto à importância de que a vacinação esteja em um estágio mais avançado para a realização da Festa do Peão. “Queremos saber da propagação da vacina, porque sem ela não tem jeito. Perdemos amigos com essa doença, perdemos entes queridos, e estamos na luta. Vamos aguardar a vacina chegar logo e vamos tentar, junto ao empresário, ver o que os artistas acham e se podemos fazer”, finaliza.

A Festa do Peão de Americana gera mais de seis mil empregos diretos e 15 mil indiretos. 

De acordo com as fases do Plano São Paulo, eventos que gerem aglomerações só podem ocorrer depois de 28 dias de estabilidade da região na etapa 4 (verde). Americana está na fase 1 (vermelha) do plano, quando só comércio essencial pode funcionar.

Publicidade