Festa de São João terá 11 dias e espera público de 50 mil pessoas

Início está marcado para o dia 6, sempre de sexta a domingo; evento na Igreja de São João Batista terá 300 voluntários


Foto: Arquivo - O Liberal
Igreja de São João Batista recebe festa, com programação religiosa e musical, há 72 anos

Há 72 anos a Igreja de São João Batista se transforma no mês de junho em palco para uma das quermesses mais antigas de Americana. A festa em homenagem ao santo que dá nome à tradicional igreja de Carioba terá 11 dias em 2019 e espera reunir 50 mil pessoas. O evento começa no próximo dia 6 e se repete durante todos os finais de semana de junho (de sexta a domingo), com apoio do Grupo Liberal de Comunicação.

Segundo a coordenadora da festa, Nina Coletti, cerca de 300 voluntários trabalharão no evento para repetir o sucesso dos anos anteriores. Além da extensa programação religiosa e musical, a quermesse ganha o público pela culinária. O tradicional galeto lidera o cardápio, que traz ainda outras opções de pratos e brincadeiras típicas das festas juninas.

No dia dedicado ao santo – 24 de junho – após a missa especial das 19h30 haverá a distribuição de bolo aos fiéis, outra tradição mantida ao longo dos anos. A novidade em 2019 é que por opção dos organizadores não haverá mais a queima de fogos nesta data, mas eles prometem outra “surpresa” aos devotos que estiverem no local.

ESTRUTURA. A estrutura do evento chama atenção e no ano passado ganhou reforço das tendas fixas, ampliando a área coberta e dos banheiros em alvenaria. Ao todo são cerca de três mil metros de área coberta. O objetivo, segundo a coordenadora, é oferecer mais conforto ao público. Em 2018, a tradicional quermesse recebeu público entre 4,6 mil e 5,5 mil pessoas por noite.

A festa de Carioba faz parte do calendário oficial do município e funciona como atração turística. Seu público é formado não apenas por moradores de Americana, mas também de outras cidades. “Recebemos visitantes de vários municípios da região e até da cidade de São Paulo”, informa Nina.

Durante os dias de festa, além da missa aos sábados – sempre às 17h – haverá missas no domingo, dia 23 de junho (de vigília e levantamento do mastro, às 17h) e na segunda seguinte, dia 24 (missa de natividade, às 19h30).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora