26 de Maio de 2020 Atualizado 16:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Exclusivo: veja os bairros com casos confirmados de coronavírus em Americana

Ao menos 38 bairros na cidade têm casos de coronavírus confirmados, segundo dado obtido pelo LIBERAL por meio da Lei de Acesso à Informação

Por João Colosalle

18 Maio 2020 às 14:06 • Última atualização 19 Maio 2020 às 14:59

Ao menos 38 bairros têm um caso confirmado do novo coronavírus (Covid-19) em Americana.

Deste total, apenas quatro registram três ou mais casos: Centro, Jardim Girassol, Jardim Ipiranga e Vila Santa Catarina.

A lista de casos positivos da doença por bairro foi obtida pelo LIBERAL por meio da Lei de Acesso à Informação.

A Prefeitura de Americana tem divulgado apenas as estatísticas gerais da cidade e um boletim que traz informações sobre sexo, idade e estado de saúde dos pacientes, sem identificações.

Os dados foram informados pela Vigilância Epidemiológica ao LIBERAL nesta segunda-feira, às 11h01, conforme o sistema digital do SIC (Serviço de Informação ao Cidadão). A reportagem havia solicitado os dados no dia 30 de abril.

Os números consideram o boletim de casos mais recente da Vigilância Epidemiológica, divulgado na tarde da última sexta-feira (15).

Na data, o município contabilizava 61 casos positivos de coronavírus, número que subiu para 62 em seguida.

Veja abaixo a lista de casos por bairro:

BAIRROCASOS
Boa Vista1
Campo Limpo1
Carioba1
Cariobinha1
Centro6
Chácara Letônia2
Chácara Machadinho2
Iate Clube Americana2
Jardim Brasil1
Jardim Colin1
Jardim Girassol5
Jardim Imperador1
Jardim Ipiranga4
Jardim Novo Paraíso1
Jardim Santana1
Jardim São Paulo1
Jardim Terramérica III1
Jardim Nossa Senhora do Carmo1
Mathiensen1
Nova Americana1
Nova Carioba2
Parque da Liberdade1
Parque Novo Mundo2
Praia dos Namorados1
Residencial Nardini1
Residencial Vilagio2
Santa Cruz1
Santo Antônio1
São Jerônimo1
São Roque1
São Vito1
Vale das Paineiras2
Vila Cechino1
Vila Medon1
Vila Pavan1
Vila Rehder2
Vila Santa Catarina3
Vila Santa Maria2
Fonte: Vigilância Epidemiológica/Prefeitura de Americana

Até então, a Prefeitura de Americana nunca divulgou os casos de coronavírus por bairro oficialmente.

A administração argumenta que, no princípio, evitou divulgar dados regionalizados sobre coronavírus no município para “não se criar falsa sensação de segurança em locais sem casos”.

Questionada pelo LIBERAL na quinta-feira (14) sobre a divulgação, a assessoria de imprensa informou que, “com o aumento [de casos], a prefeitura estuda a melhor forma de fazer essa divulgação e pode passar a informar esses dados nos próximos dias”.

Região

Na RPT (Região do Polo Têxtil), apenas Santa Bárbara d’Oeste e Nova Odessa têm informado detalhes sobre o local de moradia de pacientes contaminados.

Na primeira, os casos são divulgados por regiões. Na segunda, que tem o menor número de confirmações na região, são informados os bairros em casos pontuais, como óbitos.

Em Sumaré, a prefeitura diz que não informa casos por bairros para “não para não gerar pânico nos locais mais afetados e relaxamento nos pontos com menos registros”.

Em Hortolândia, a administração fala em garantir o direito à privacidade de famílias e amigos de pacientes e vítimas.

A divulgação de dados por bairros não é consenso entre as administrações públicas no País.

No Espírito Santo, por exemplo, a Secretaria Estadual de Saúde informa, desde abril, as confirmações por bairros em todos os municípios do Estado.

Vírus

Neste domingo, o LIBERAL mostrou, em reportagem exclusiva, que a circulação do vírus em Americana tem sido mais lenta, segundo a avaliação de especialistas.

Com 62 casos e quatro mortes pela doença, o município já informou que ampliará a testagem contra o coronavírus em idosos com sintomas, profissionais de segurança e saúde e familiares destes.

Até este sábado, o número de diagnósticos positivos na cidade somava 62 pacientes – Foto: Editoria de Arte / O Liberal

Apesar do crescimento no número de diagnósticos positivos, Americana tem assistido a uma queda no isolamento social nas últimas semanas.

A medida é considerada uma das principais para se conter a circulação do coronavírus.

Colaboraram André Rossi e Marina Zanaki.

Podcast Além da Capa
Diante da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em virtude da determinação de paralisação de atividades econômicas e do isolamento social forçado pela quarentena, o reflexo no mercado de trabalho é um dos principais termômetros para medir os danos. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter George Aravanis, que trata do aumento dos pedidos de seguro-desemprego e acompanha os anúncios de suspensões de contrato de trabalho em empresas da RPT (Região do Polo Têxtil).