Eventos auxiliam casal em trabalhos em Moçambique

Total arrecadado com feijoada beneficente no dia 2 de junho em Americana será usado em projetos humanitários


Há oito anos, o casal Giovana e Márcio Rodrigues da Silva promove projetos humanitários em Moçambique, na África. Eles perfuram poços artesianos, cultivam campos de plantio, mantêm um orfanato com 47 crianças e desenvolvem um programa social com as mulheres africanas.

Pelo menos uma vez por ano, eles deixam Americana para passar uma temporada envoltos na causa africana. Como têm filhas pequenas, se revezam na empreitada. Márcio chegou de lá no início deste mês e Giovana embarca para o mesmo destino na primeira semana de junho.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Casal faz projetos humanitários em Moçambique há 8 anos

“Esse trabalho nasceu no coração de Deus e mudou a nossa vida. Todos os anos nos engajamos em servir nossos amigos africanos”, diz Giovana. O casal integra a Igreja Presbiteriana Templo da Paz, mas ressalta que mantêm parcerias com igrejas católicas e grupos espíritas que os auxiliam no projeto.

“É um trabalho muito rico, que visa o bem-estar de todas as famílias e de toda a comunidade. Não é voltado à religião, mas ao bem-estar humano”, diz Giovana, que há três anos lidera o trabalho social com as mulheres de Moçambique.

“A africana é uma mulher guerreira, forte, mas também muito sofrida pela situação, pelo lugar em que vive, pela miséria e pela pobreza. O projeto tem tentado levar alegria, dignidade e empoderamento feminino a elas. A cada ano a gente vê o fruto desse trabalho, a transformação, a alegria e o cuidado delas com a saúde, os filhos e a família”.

No período em que fica no Brasil, o casal promove eventos beneficentes para angariar recursos e manter os projetos. “Todo evento que fazemos é destinado 100% para essa causa. O dinheiro obtido é revertido em remédios, na manutenção dos poços artesianos e em alimentos”, diz Giovana.

Um desses eventos acontece no dia 2 de junho, a partir das 12h, na chácara Recanto Pérola. Será uma feijoada feita por um grupo de chefes e cozinheiros de Americana, que trabalhará voluntariamente no preparo do prato.

A cozinheira Edna Regina Ribeiro é uma das voluntárias. Há dois anos ela trabalha na feijoada e foi dela a ideia de organizar um grupo de chefes de cozinha para atuar no evento deste ano. “Dessa vez quis fazer algo diferente e reuni um grupo para participar também. Conhecemos o projeto e todos estão empenhados em ajudar”.

Os convites estão à venda. Informações pelo telefone (19) 99494-9614.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora