Eraldo e VPT silenciam sobre número de ônibus em circulação

O LIBERAL mostrou que a empresa rodava, até a última sexta-feira, com 67 ônibus, enquanto o contrato de concessão exige uma frota de 80 coletivos


Apesar dos constantes questionamentos acerca do número de ônibus circulando em Americana – que vive cenário de muitas reclamações após a adoção do sistema radial no transporte público municipal desde o dia 28 de abril – a VPT (Viação Princesa Tecelã) e o secretário adjunto e autoridade de trânsito do município, Eraldo Camargo, seguem se esquivando de prestar informações precisas. A empresa não informa a frota e o responsável evita se posicionar sobre o fato de a concessionária atuar com menos coletivos que o exigido pelo contrato.

Até a última sexta-feira, conforme mostrou O LIBERAL, a empresa rodava com 67 ônibus, enquanto o contrato de concessão, aditado em 2016, exige 80. Nesta segunda, a empresa colocou em circulação coletivos de cor amarela, comprados, segundo a VPT, para reforçar a frota. A empresa não informa, entretanto, quantos são, e se, com eles, passou a cumprir o contrato. A reportagem voltou a questionar nesta terça-feira, mas não houve resposta. A empresa alega que esse número – 80 – não se aplica à realidade atual.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Nesta segunda-feira, a empresa colocou em circulação coletivos de cor amarela

O LIBERAL questionou também o responsável pelo trânsito na cidade, Eraldo Camargo, sobre a frota em circulação e sobre esse descumprimento do contrato. Foram feitas perguntas por meio da assessoria de imprensa, como é praxe, na sexta, sem resposta, e segunda, quando foi encaminhada nota sem a resposta solicitada. Nesta terça, a reportagem falou com Eraldo por telefone, e ele se esquivou.

Na ligação, por volta das 17h, ele disse que a empresa protocolaria informações sobre a frota nesta terça, e que ainda não havia tido acesso a elas. Sobre o descumprimento do contrato, ele pediu que a reportagem fizesse o questionamento por escrito, o que já foi feito por duas vezes sem que ele respondesse adequadamente. Ainda por telefone, ele se comprometeu a se posicionar sobre a frota e o contrato nesta quarta.

Na nota encaminhada segunda-feira, Eraldo informou apenas que “uma avaliação está sendo feita pela prefeitura para verificar se o novo sistema implantado pela empresa está funcionando dentro das expectativas”, e que os ônibus recém-adquiridos fazem parte de “um reforço que a empresa está empenhando para atender as necessidades”, completa.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!