Empresário de Americana traz expertise do Vale do Silício para inovar negócios

Utilização do modelo de startups no mercado de transporte marca início de um novo jeito de fazer logística no interior de São Paulo


O cenário delicado da economia e a rápida adoção da tecnologia levaram os empresários do Grupo MBM Transporte e Logística, empresa associada ao CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em Americana, a investir no desenvolvimento de uma solução que usa big data para favorecer a contratação de fretes e otimizar os custos do transporte garantindo carga na ida e na volta, através de uma startup.

A FIESP/CIESP tem incentivado muito o uso do conceito de startup através de seus congressos e maratonas, pois esse modelo de negócios está em alta e tem influenciado fortemente o jeito tradicional de empreender, as empresas funcionam no modelo horizontal, colaborativo e principalmente, de forma rápida.

Claudenir Nascimento, diretor do Grupo MBM, ressalta os impactos que as startups estão causando nas empresas tradicionais, através dos novos modelos de negócios e novos modelos de gestão. Além da colaboração e agilidade, elas são fundadas com o propósito de atender as necessidades dos consumidores de forma mais assertivas, causando uma transformação nos segmentos de mercado.

Foto: Facebook / Reprodução
Claudenir Nascimento: experiência comprova a efetividade do caminho que escolheu para seus negócios aqui no Brasil

Nascimento esteve recentemente no Silicon Valley Learning Experience, um evento para empreendedores de startup promovido pela STARTSE no Vale do Silício. Sua participação no evento rendeu a colocação no terceiro lugar do concurso entre 15 startups, essa experiência certamente comprova a efetividade do caminho que escolheu para seus negócios aqui no Brasil.

O segredo das startups está no modo de oferecer produtos e serviços através de um ciclo onde se produz rapidamente, se erra rapidamente e se corrige mais rápido ainda. O desafio dos empresários tradicionais para entrar nesse contexto, além de precisar quebrar as barreiras da inovação, vão precisar também criar e desenvolver um time de protagonistas todos focados, não só em uma função específica, mas em todo contexto que envolve os produtos e serviços da startup durante toda a jornada do cliente.

Esse modelo está sendo aplicado no desenvolvimento da startup Fretespot, uma spin-off do Grupo MBM, que traz para a região do interior do estado de São Paulo ainda mais força para esse ecossistema. Cerca de 65% dos transportes no Brasil são rodoviários, os empresários do grupo acreditam que com a entrada da Fretespot, abrem oportunidades para o desenvolvimento econômico do setor e conseguirão contribuir com a transformação digital do segmento no país.

Uma startup de logtech, que nasceu da tecnologia e do desejo de simplificar os processos logísticos de entrega de cargas conta com uma equipe jovem, conectada a experiência de quem já desbravou muitas estradas e coloca a tecnologia a serviço das pessoas.

A indústria da Região do Polo Têxtil precisa a cada dia de novas tecnologias para enfrentar os desafios do mercado e o CIESP Americana proporciona aos seus associados o compartilhamento de informações através de diferentes oportunidades, como palestras, reuniões, workshops, cursos e reuniões de negócios.

Painel de Negócios: conteúdo patrocinado produzido pelo LIBERAL sob demanda para clientes. Entre em contato pelo comercial@liberal.com.br ou no WhatsApp (19) 99708-8831.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora