02 de março de 2021 Atualizado 00:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Estacionamento rotativo

Em um ano de pandemia, arrecadação da Área Azul diminui 22% em Americana

Estapar, que opera serviço em Americana, arrecadou R$ 1,8 milhão em 2020, contra R$ 2,2 milhões do ano anterior

Por André Rossi

24 jan 2021 às 08:10

A arrecadação da Área Azul caiu 22% em 2020 na comparação com o ano anterior. A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) teve papel direto na redução, conforme admite a Estapar, empresa responsável pelo sistema de estacionamento rotativo da cidade.

Em 2020, foram arrecadados R$ 1.794.221,25. Já em 2019, no primeiro ano de operação da empresa, o montante foi de R$ 2.297.827,22. Os dados atualizados foram divulgados no portal da transparência da prefeitura na última quarta-feira.

Área Azul em Americana: sistema gerou polêmica no início e agora vem sendo alterado pela prefeitura – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

Esses são os valores brutos, sem descontar os 5% transferidos para a Utransv (Unidade de Transportes e Sistema Viários) e os 35,23% que vão para o Fundo Municipal de Trânsito. As multas não entram na estatística.

Logo no início do ano passado, em janeiro, foram arrecadados R$ 241,5 mil, o maior valor desde o início da operação da Estapar, em janeiro de 2019. Ainda assim, o valor é abaixo dos R$ 303,3 mil mensais estimados no edital da prefeitura.

Os meses de pior arrecadação em 2020 foram abril e maio, com apenas R$ 3,1 mil e R$ 3,7 mil, respectivamente. Nesse período a cobrança chegou a ser suspensa, entre os dias 1º de abril e 15 de junho, por causa das restrições ao funcionamento do comércio na quarentena.

Americana e região estavam na fase vermelha do Plano São Paulo e apenas o comércio essencial podia funcionar. Ao longo dos meses, a retomada foi gradual e dezembro fechou com R$ 213,6 mil de Área Azul.

“A queda da receita de 2020 está diretamente relacionada a pandemia e impossibilidade de cobrança durante alguns meses, além de alterações que o sistema sofreu ao longo do contrato”, disse a Estapar, em nota.

MUDANÇAS
Em outubro do ano passado, a prefeitura fez a primeira grande alteração no sistema de estacionamento rotativo.

Por decreto, o ex-prefeito Omar Najar (MDB) instituiu a tarifa de regularização da Área Azul, tornando possível pagar pela vaga utilizada até um dia depois e evitar ser multado.

Já neste ano, em 10 de janeiro, o novo prefeito Chico Sardelli (PV) extinguiu, em acordo com a empresa, a Área Azul do entorno dos hospitais São Francisco e São Lucas. Há a promessa de que novas mudanças serão realizadas nos próximos dias.

“Vale destacar que a Estapar cumpre rigorosamente com suas obrigações contratuais e qualquer eventual mudança será discutida com o poder público”, ressaltou a empresa.

O LIBERAL questionou a prefeitura sobre o número de multas aplicadas para quem estacionou e não pagou, mas não houve resposta até o fechamento desta edição.

Publicidade