Em Americana, passageira acusa ‘falso Uber’ de roubo

A corrida entre um bar no Jardim Ipiranga e o Jardim São Paulo terminou na delegacia


Uma corrida de Uber entre um bar no Jardim Ipiranga e o Jardim São Paulo, em Americana, terminou na delegacia. Uma publicitária acusa um costureiro de se passar por motorista do aplicativo, tentar extorqui-la e, depois, roubá-la. Em depoimento à Polícia Civil, ele negou todas as acusações.

Foto: Walter Duarte / O Liberal
Homem teria se passado por motorista de aplicativo e roubado a passageira

A publicitária afirma que solicitou o transporte pelo app por volta das 5h da manhã deste sábado (17). Quando o motorista chegou ela confirmou o nome e embarcou. “Chegando na rua da minha casa ele disse que a corrida ficou R$ 50. Falei que já tinha pago pelo aplicativo, que debita direto no meu cartão de crédito, mas ele não aceitou. Quando saí do carro ele tentou tomar a minha bolsa. Houve luta corporal e ele fugiu levando meu celular”, disse. Ela sofreu escoriações nos braços, joelhos e no rosto. Foi atendida em um hospital particular de Americana e liberada.

Foto: Walter Duarte / O Liberal
Ela sofreu escoriações nos braços, joelhos e no rosto

A mulher denunciou o caso na base da Polícia Militar, na Avenida Iacanga. Em patrulhamento pela região, os policiais localizaram o motorista, que foi levado ao Plantão Policial de Santa Bárbara d’Oeste.

Aos policiais, ele afirmou que a publicitária ofereceu R$ 50 pela corrida e no final, sem ter dinheiro para pagá-lo, jogou o celular dentro do seu carro. Com a documentação vencida, o veículo foi apreendido. Ele foi ouvido e liberado. A Polícia Civil de Santa Bárbara vai enviar o caso para investigação na CPJ (Central de Polícia Judiciária), em Americana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora