Duplicação da Rua Limeira cria acesso ao Terramérica

Prefeitura de Americana vai interligar avenidas Cillos e Padre Oswaldo Vieira de Andrade; atividades devem acabar em agosto


Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Início das obras está previsto para amanhã

A Prefeitura de Americana duplicará a Rua Limeira em continuidade com a Avenida Padre Oswaldo Vieira de Andrade, no Jardim Terramérica. A obra interligará a Avenida Cillos e a Rua Gioconda Cibin e visa melhorar o sistema viário daquela região, segundo informações da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos. O início das obras no local está previsto para amanhã, com término em agosto deste ano.

O projeto prevê a construção de uma rotatória na confluência da Avenida Cillos com a Rua Limeira, criando novo acesso ao bairro. Atualmente a principal entrada para o Terramérica para quem sobe a Cillos é pela Rua dos Cravos, a mesma usada pelos motoristas que querem alcançar a Rodovia SP-304.

A obra será feita pela construtora Caprem, responsável por um condomínio residencial em construção naquela área, sem custos para a prefeitura. Além da duplicação da via, a empresa também construirá uma praça na mesma região. A área verde está prevista em Termo de Recuperação Ambiental assinado pela empresa com o município.

DEMOLIÇÃO. A Avenida Padre Oswaldo Vieira Andrade é a principal via do Terramérica. Para que a Rua Limeira seja duplicada e interligada, a construtora utilizará parte de uma área pública destinada à construção de praça, onde hoje está instalado um quiosque que será demolido.

A lanchonete pertence ao comerciante Ivan De Nadai e funciona há oito anos no local. Segundo Bárbara De Nadai, filha do proprietário, a família paga aluguel do espaço ao município e com a duplicação da Rua Limeira não tem garantias para onde irá em definitivo.

Bárbara, que publicou um desabafo criticando o fato em uma rede social no último domingo, informou ontem que a lanchonete funcionará provisoriamente num trailer que está sendo reformado pela família.

A Prefeitura garantiu que informou com antecedência a família sobre remanejar temporariamente o quiosque. Segundo a administração, foram comunicados em fevereiro de 2018.

Segundo a Prefeitura, as obras deveriam ter sido iniciadas em dezembro passado, mas foram adiadas porque o quiosque ainda funcionava no local. Em nota, a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos informa que a pedido do comerciante o cronograma foi reajustado e ficou estabelecido que ele teria início nesta semana. Ainda no comunicado, a prefeitura confirma que após o término da obra a lanchonete retornará à praça.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!