20 de junho de 2021 Atualizado 15:23

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Diocese proíbe padre Leandro de fazer transmissões religiosas nas redes sociais

Acusado de abusar de coroinhas, religioso está suspenso desde 2019; padre divulgou vídeo convidando para transmissão

Por André Rossi

01 jul 2020 às 16:56 • Última atualização 08 jun 2021 às 10:18

Afastado desde janeiro de 2019 do comando da Basílica Santuário de Santo Antônio de Pádua, de Americana, o padre Leandro Ricardo foi proibido pela Diocese de Limeira de realizar orações e transmissões de caráter religioso por meio das redes sociais.

Em um vídeo compartilhado pelo WhatsApp, o religioso convidava seus seguidores para participar de uma oração nomeada “Momento da Ave Maria”.

Em um vídeo compartilhado pelo WhatsApp, o religioso convidava seus seguidores para acompanhar transmissão – Foto: Reprodução

“Acompanhe a partir de quarta-feira, dia 1º de julho, o momento da Ave Maria com o Padre Leandro. Vamos juntos dar uma rosa de amor a Nossa Senhora”, falou Leandro no vídeo.

Nesta quarta-feira (1º), padre Leandro enviou um áudio de pouco mais de seis minutos para contatos no aplicativo, no qual fala sobre Nossa Senhora, reza a “Ave Maria” e incentiva que seus seguidores compartilhem o áudio com familiares e amigos.

Segundo a assessoria de imprensa da diocese, o bispo Dom José Roberto Fortes Paulau conversou com Leandro nesta quarta-feira e orientou para que ele não realizasse a transmissão. Ainda de acordo com a assessoria, o padre teria sinalizado que acataria a determinação.

“Dom José conversou com ele [Leandro] na manhã desta quarta-feira e orientou que não faça porque ele está suspenso da Ordem”, esclareceu a diocese.

Entretanto, caso realize alguma transmissão desse teor, Leandro estaria sujeito a ser punido “canonicamente”, o que pode ser desde uma advertência até encaminhamento das ações para que o Vaticano tome providências.

Leandro é acusado de abusar de quatro ex-coroinhas entre 2002 e 2015. A Justiça de Araras aceitou em 11 de março deste ano a denúncia do MP (Ministério Público) contra o religioso por atentado ao pudor. Ele nega os crimes.

O afastamento da basílica aconteceu em 27 de janeiro de 2019. A Diocese de Limeira finalizou o processo de investigação sobre o caso um ano depois e enviou ao Vaticano. Entretanto, até o momento, não houve decisão sobre o caso por parte da igreja católica.

“Não há nenhuma manifestação de Roma em relação ao processo do Padre Leandro e não há nenhuma previsão também para que haja essa manifestação. A diocese e o bispo diocesano aguardam o posicionamento de Roma”, informou a assessoria de imprensa.

O LIBERAL enviou mensagem para o WhatsApp de padre Leandro, mas não houve resposta. As ligações em seu celular também não foram atendidas.

Além da Capa
Os eleitores brasileiros ainda não sabem em que data irão às urnas neste ano para escolher novos prefeitos e vereadores. Diante dessa indefinição, como se comportam as campanhas em Americana e região nesse momento? Afinal, considerando a data originalmente prevista (4 de outubro), faltam menos de 100 dias para as eleições. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira recebe o repórter André Rossi e editor-executivo e chefe de reportagem do LIBERAL, João Colosalle, para discutir o cenário regional.

Publicidade