Diocese finaliza processo sobre Padre Leandro e envia ao Vaticano – O Liberal

Diocese finaliza processo sobre Padre Leandro e envia ao Vaticano

Conclusão da apuração sobre acusações de abuso sexual já estava em Roma desde o mês de abril do ano passado, mas houve a necessidade de um complemento


A Diocese de Limeira informou que vai enviar ao Vaticano o processo finalizado com a investigação sobre o padre Pedro Leandro Ricardo, de Americana, afastado do comando da Basílica Santuário Santo Antônio de Pádua desde o dia 27 de janeiro de 2019.

Foto: Arquivo / O Liberal
Conclusão de apuração do caso do padre Leandro pela igreja foi enviada ao Vaticano

A conclusão da apuração já estava em Roma desde abril do ano passado, mas, segundo a assessoria de imprensa da Diocese, houve necessidade de um complemento.

A Diocese não informou qual foi o complemento solicitado, apenas que o trabalho foi concluído por Dom Orlando Brandes, administrador apostólico até que Dom José Roberto Fortes Palau assumisse como novo bispo de Limeira, semana passada – Vilson Dias de Oliveira, o bispo anterior, renunciou ao cargo em meio aos escândalos.

Listen to "#13 - Padre Leandro e a denúncia do Ministério Público" on Spreaker.

Leandro foi acusado por ao menos quatro ex-coroinhas de abuso sexual quando atuava em Araras, mas ele nega os crimes. Vilson era suspeito de encobrir seus supostos crimes e de extorquir outros padres.

Dois clérigos especialistas em direito canônico conduziram a investigação sobre Leandro a pedido da Igreja Católica.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

A assessoria da Diocese não informou quando o relatório será encaminhado, apenas disse que “está sendo enviado” à Congregação da Doutrina da Fé.

Denúncia 

Conforme noticiou o  LIBERAL, em dezembro de 2019, a Promotoria de Justiça de Araras denunciou o padre pela prática de quatro crimes de atentado violento ao pudor.

Os abusos, segundo a denúncia, teriam acontecido entre os anos de 2002 e 2005, e não estariam prescritos. Apenas um fato investigado, ocorrido em 1990, prescreveu.

Agora, a Justiça ainda vai decidir se aceita a denúncia proposta pela Promotoria. Caso seja aceita, padre Leandro virará réu na primeira instância.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora