19 de Maio de 2020 Atualizado 07:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Lotação

Demanda dobra e Sou Americana aumenta número de ônibus

Média de usuários subiu de 3.500 em abril para 7.500 no mês de maio

Por André Rossi

19 Maio 2020 às 07:58

A demanda no transporte público de Americana dobrou de abril para maio e fez com que a empresa Sou Americana, responsável pelo serviço, aumentasse o número de ônibus de 20 para 23. Entretanto, usuários ainda se queixam da falta de linhas e da lotação dos coletivos.

No dia 19 de março, a frota foi reduzida em 20% – fora dos horários de pico – por conta da quarentena para combater a proliferação do novo coronavírus (Covid-19). Depois, no dia 3 de abril, foi anunciado que os ônibus circulariam no horário de domingo durante os períodos de pico. A circulação aos domingos foi completamente suspensa.

Apesar do reforço, usuários ainda se queixam da lotação – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Proprietário da SouAmericana, o empresário Marco Chedid disse ao LIBERAL no dia 9 de abril que a média diária era de 3.500 mil passageiros. Já nesta segunda-feira, a prefeitura informou que a demanda cresceu para 7.500 usuários por dia, o que motivou o reforço na frota. Não foi informado em quais linhas os três “novos” veículos operam.

No entanto, as reclamações sobre aglomerações no transporte público continuam. A técnica de enfermagem Juliete Folha de Souza, 31, diz que os ônibus têm ficado lotados com frequência nos horários de pico.

“Tiraram muitas linhas. Eu trabalho na Avenida Brasil. É só um ônibus que eles estão mandando para a gente pegar. Os horários são absurdos. Quem entra 8 horas tem que sair de casa às 5 horas. Eu tenho que pegar o ônibus e, ou descer na Avenida Campos Sales, ou na Cillos, porque para a Avenida Brasil não tem condições”, comentou.

O LIBERAL também recebeu reclamações de diversos moradores da região da Praia Azul, como a diarista Sandra do Carmo Muniz Vitório, 51, que teve dificuldades na última segunda-feira.

“Fui para o ponto 6h40. Foi passar ônibus 7h25. Eu fui do lado do motorista [de pé]. Tinha umas sete pessoas ali na frente”, contou a mulher.

Segundo a prefeitura, os relatórios relativos à viagem da Praia Azul para o Centro na última semana não indicam superlotação. “Houve casos de lotação de cadeiras e alguns passageiros de pé, mas de superlotação não há qualquer registro”, disse a administração.

LIBERAL NAS RUAS: Viu algo de errado no seu bairro? Um buraco na rua, um vazamento ou uma obra parada? Escreva para redacao@liberal.com.br ou envie mensagem para o WhatsApp do LIBERAL, no (19) 99271-2364, ou clicando aqui.

Podcast Além da Capa
Diante da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em virtude da determinação de paralisação de atividades econômicas e do isolamento social forçado pela quarentena, o reflexo no mercado de trabalho é um dos principais termômetros para medir os danos. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter George Aravanis, que trata do aumento dos pedidos de seguro-desemprego e acompanha os anúncios de suspensões de contrato de trabalho em empresas da RPT (Região do Polo Têxtil).