07 de março de 2021 Atualizado 13:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

HOMENAGEM

De surpresa, Odir ganha título de cidadão emérito

Vereador e vice-prefeito eleito não sabia que seria homenageado e ficou emocionado; projeto partiu do tucano Thiago Brochi

Por André Rossi

11 dez 2020 às 08:09

A Câmara de Americana aprovou na sessão desta quinta-feira um projeto de decreto legislativo que concede o título de cidadão emérito ao vereador e vice-prefeito eleito, Odir Demarchi (PL). A honraria será entregue de forma oficial durante sessão solene, que ainda não tem data para ocorrer.

O projeto foi elaborado pelo vereador Thiago Brochi (PSDB), que colheu assinaturas dos colegas para que o texto fosse apreciado em regime de urgência. O objetivo era fazer uma surpresa para Odir.

Odir de emocionou com a homenagem – Foto: Claudeci Junior / Câmara de Americana

Caso tivesse tramitado na Casa, o vice-prefeito eleito teria tido conhecimento, já que é presidente da Comissão Especial de Honrarias. 

A “estratégia” deu certo e Odir só soube da iniciativa durante a leitura do projeto. “Fiquei muito feliz de ser o autor e poder reconhecer tudo aquilo que ele fez como vereador e que vai fazer como vice-prefeito também”, disse Brochi ao LIBERAL.

De acordo com o regimento interno da Casa, o título de cidadão emérito é concedido para pessoas nascidas em Americana que tenham prestado relevantes serviços públicos e que tenham histórico de vida exemplar, com atividades de cunho social, artístico, cultural, político ou esportivo.

Na descrição do projeto, Brochi cita projetos sociais desenvolvidas por Odir e destaca a atuação legislativa do colega. Ele participou de todas as sessões e é o recordista em apresentação de proposituras, com mais de cinco mil.

Durante o debate do projeto, Odir foi às lágrimas e agradeu o carinho dos colegas. Além dele, o único vereador americanense a ganhar o título durante a legislatura foi Antonio Carlos Sacilotto, em 2016.

“Foi uma surpresa. Fiquei muito contente. Ser reconhecido pelos companheiros de trabalho é muito legal. Por mais que a gente seja político, a gente também tem o lado da nossa amizade. Fiquei contente em saber que todo mundo assinou”, comentou Odir.

Publicidade