Crianças a partir de seis meses serão vacinadas contra sarampo

Em Americana, vigilância calcula que 1,5 mil crianças devem receber essa dose extra da vacina tríplice viral; a determinação é do Ministério da Saúde


A Vigilância Epidemiológica de Americana anunciou nesta sexta-feira (23) que todas as crianças com idade entre seis e 12 meses deverão ser vacinadas contra o sarampo. A medida foi adotada após notificação da Secretaria Estadual da Saúde, por meio do Departamento Regional de Saúde (DRS-7), de Campinas, que segue uma determinação do Ministério da Saúde.

O objetivo da mudança na estratégia de imunização é interromper o ciclo de transmissão da doença e, em Americana, cerca de 1,5 mil crianças devem ser vacinadas. A vigilância reforça que esta dose extra da vacina, chamada também de “dose zero”, não dispensa a necessidade da vacinação da criança já prevista no calendário.

Foto: Marcelo Camargo / ABr
Crianças a partir de 6 meses serão vacinadas contra o sarampo em Americana

Sendo assim, mesmo que o bebê seja vacinado agora, ele será novamente vacinado após 12 meses de idade, como já é de costume na rede pública. No entanto, é importante lembrar que deve haver um intervalo mínimo de 30 dias entre uma dose e outra.

Para a vacinação é necessário que os pais levem a criança até uma UBS (Unidade Básica de Saúde) do município com certidão de nascimento e carteira de vacinação.

Casos

Entre o dia 30 de dezembro de 2018 e 10 de agosto deste ano o sarampo já fez 1.680 vitimas no País. Na RPT (Região do Polo Têxtil) existem três casos confirmados da doença, sendo um deles em Americana, no caso de uma mulher de 50 anos, moradora do Jardim Paulistano.

A cidade ainda tem mais três casos suspeitos, sendo todos em pessoas sexo masculino. São duas crianças, de seis e nove anos, e um jovem, que tem 22, segundo informações do município.

Os outros casos são de Hortolândia, onde uma menor de idade moradora do Jardim Novo Ângulo, cuja idade não foi divulgada, já obteve a confirmação da doença, e de Sumaré, de um menino de dois anos, de um bairro que também se chama Jardim Paulistano, que inclusive já havia tomado as duas doses da vacina.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora