10 de maio de 2021 Atualizado 16:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

DESAPARECIDA

Corpo encontrado em linha férrea em Americana é de idosa que estava desaparecida

Corpo da idosa de 79 anos foi reconhecido pelas digitais no IML de Americana; ela estava desaparecida desde domingo

Por Heitor Carvalho/Leonardo Oliveira

05 out 2020 às 17:22 • Última atualização 05 out 2020 às 21:19

O corpo de uma mulher que foi encontrado durante o início da manhã desta segunda-feira (5) na linha férrea de Americana foi identificado como da aposentada Giselda Ortolano, de 79 anos, que estava desaparecida. Ela foi atropelada por um trem.

A polícia chegou a convocar parentes dela para ir até o IML (Instituto Médico Legal) fazer o reconhecimento do corpo durante a tarde desta segunda. No entanto, ela foi identificada por meio do exame das digitais, segundo o LIBERAL apurou.

A aposentada Giselda Ortolano – Foto:

Giselda era aposentada e morava com uma irmã no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Americana. Ela estava desaparecida desde a tarde deste domingo.

O corpo da aposentada foi encontrado próximo a Rua Silvino Bonassi, embaixo do Viaduto João Batista de Oliveira Romano.

Local onde corpo de idosa foi encontrado – Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação

Segundo os bombeiros de Americana, que atenderam a ocorrência, o maquinista de um trem teria passado e avistado o corpo atropelado. A vítima teve o óbito constatado no local. Ela não tinha histórico de doenças mentais, segundo a família.

Giselda trabalhou por dez anos como inspetora de alunos do Instituto Educacional Americana, antigo Colégio Bandeirantes, mas não exercia o cargo desde 2013.

Conceição Aparecida Ferraz Silva, sobrinha de Giselda, conta que ela era muito querida pela família e por todos os alunos com quem ela teve contato.

“Ela era extremamente competente, muito amorosa e super dedicada. Os alunos com quem ela trabalhou estão me ligando o dia inteiro, inclusive as mães. Eles tinham um carinho muito grande por ela. Estamos todos desesperados”, lamentou.

Em nota, o Instituto Educacional de Americana, disse que recebe a notícia do falecimento de Giselda Ortolano com “grande pesar”.

“Contamos com o seu amor pelas crianças durante 10 anos e sempre a mantivemos carinhosamente guardada em nosso coração. A diretoria e todos os seus colaboradores se solidarizam com a dor dos familiares e amigos por esta inestimável perda”, concluiu o colégio.

O corpo de Giselda será velado no Velório Municipal a partir de 6h30 e será sepultado às 9h desta terça-feira (5) no Cemitério da Saudade.

Sábado

Um segundo atropelamento foi registrado na linha ferroviária que passa por Americana por volta de 22h30 do sábado (3).

Segundo o boletim de ocorrência, o homem entrou na linha férrea e se jogou na frente da locomotiva. O maquinista tentou frear, mas não conseguiu evitar a colisão.

O celular da vítima foi encontrado nas proximidades. O corpo foi levado ao Hospital Municipal, onde a morte foi atestada pelo médico de plantão.

Publicidade