Corpo carbonizado é encontrado próximo ao Museu do Salto Grande

Cadáver estava em uma área de mata, às margens do Rio Piracicaba, e uma faca estava cravada no corpo da vítima


Um corpo carbonizado e com sinais de ter sido vítima de homicídio, segundo a polícia, foi encontrado na noite desta segunda-feira (6) em uma mata ciliar próxima ao Museu do Salto Grande, em Americana.

Por estar em estado avançado de decomposição, a Polícia Civil não conseguiu determinar o sexo e a identidade da vítima até a publicação desta reportagem.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Clique aqui e envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

Foto: Google Maps
Corpo foi localizado na noite desta segunda-feira, nas imediações da Avenida João Nicolau Abdalla

O corpo foi achado por um pescador, por volta das 21 horas. Segundo o boletim de ocorrência, o homem mora em Campinas e foi até o local para pescar com seu enteado. No caminho, sentiram um cheiro forte, viram o corpo e se deslocaram até a base da PM (Polícia Militar) no Antonio Zanaga para avisar sobre o caso.

A Perícia Técnica foi até o local e constatou uma faca cravada próxima ao coração da vítima, indicando que se trata de um provável homicídio. O corpo estava carbonizado e deteriorado – a Polícia Civil estima que ele estivesse no local há aproximadamente um mês.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

Há a suspeita de que o corpo seja de um homem, pois estava calçando um tênis preto, da marca Adidas. As únicas partes preservadas eram as pernas e os pés. A vítima estava a dois metros de uma região da mata que havia sido carbonizada. Um tecido jeans e outro, aparentando ser de um boné, também foram encontrados.

Não havia documentos junto ao cadáver. O corpo foi recolhido pela funerária e o IML (Instituto Médico Legal) deve realizar exame necroscópico para determinar a identidade da vítima.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora