30 de maio de 2020 Atualizado 18:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

ELEIÇÕES 2020

Coronavírus ofusca trocas partidárias para eleição na região

Crise sanitária impede realização de eventos e faz pré-candidatos sequer mencionarem definições nas redes sociais

Por André Rossi

04 abr 2020 às 08:42 • Última atualização 05 abr 2020 às 22:09

A crise sanitária global provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) ofuscou as movimentações políticas durante a janela partidária na região, que começou em 5 de março e terminou nesta sexta-feira (3). Até mesmo pré-candidatos a prefeito deixaram de falar sobre o assunto e sequer divulgaram publicamente suas novas legendas.

É o caso do vereador Antonio Alves Jorge, o Kim, que deixou o MDB para concorrer a prefeito de Americana pelo Solidariedade. Depois de cinco mandados consecutivos na câmara, a vontade de regressar ao Executivo – no qual atuou como arquiteto por 20 anos – falou mais alto.

Foto: Arquivo / O Liberal
Vereador pretende buscar cadeira no Executivo

“Por conta da pandemia, estamos fazendo tudo meio sem reunião, sem contribuir com a disseminação do vírus, mas está feita a filiação. Sempre tive muita ligação, conexão com o trabalho Executivo, e quero colocar essa minha experiência adquirida ao longo da vida a serviço de Americana”, afirmou Kim.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

Outro pré-candidato a prefeito que não fez anúncio da mudança de partido foi o secretário de Meio Ambiente de Americana, Odair Dias, que se filiou ao Pros. O discurso adotado é o de que haverá tempo para eventos depois.

“Nesse momento nós temos que estar focados no que tem de mais emergencial na sociedade, que é o combate ao corona, que é o isolamento, que é equilibrar pratos para que a economia não sofra tanto. Seria desinteligente da minha parte ficar focado em eventos, até porque não podem ser realizados agora, e eu tenho que servir como exemplo. Inclusive eu sou grupo de risco, tenho asma”, contou Odair.

Foto: Arquivo / O Liberal
Secretário de Meio Ambiente deixou o PV

IMPACTO

Presidente do PSDB em Americana, Roger Willians afirma que o partido conseguiu fechar as principais filiações antes da quarentena, que teve início no Estado de São Paulo em 24 de março. O ato de filiação do vereador Vagner Malheiros (ex-PDT), por exemplo, pôde ser feito com público.

O partido já concluiu os estudos para definir quem será o candidato a prefeito em Americana, mas ainda não divulgou o escolhido. O deputado federal Vanderlei Macris, seu filho e vereador Rafael Macris, e o próprio Roger são os cotados.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

Mesmo com o serviço “adiantado”, o tucano diz que houve prejuízo e acredita que alguns prazos deveriam ser ampliados. As convenções partidárias, programadas para ocorrer de 20 de julho a 5 de agosto, já preocupam.

“De acordo com a OMS, ainda vamos estar vivendo a pandemia. Convenção partidária é aglomeração de pessoas. Você vai ter o segundo processo mais importante, do ponto de vista eleitoral deste ano, também comprometido. E se for levar ao pé da letra até onde vai essa pandemia, que dizem setembro, a campanha começa em 15 de agosto. Você começaria a campanha com o coronavírus. O processo eleitoral deste ano está muito ligado ao resultado daquilo que nós no Brasil vamos sofrer ou não com o coronavírus”, avaliou Roger.

Presidente do MDB em Americana, Fernando Giuliani disse que a estratégia foi focar nos nomes que tinham mais tempo de casa; são 2.300 filiados. A chapa já está fechada, mas o fator coronavírus trouxe dificuldades burocráticas.

“Primeiro porque fazer reuniões com os candidatos foi um problema. Segundo porque estamos com o cartório eleitoral fechado. Isso atrapalha muito. Você tem um candidato que não votou na outra eleição, por exemplo, pagou multa pela internet e não deu baixa (no sistema). Como resolve isso? Não tem como resolver. Tem que esperar o cartório ficar aberto para fazer o registro”, comentou Giuliani.

A definição do candidato a prefeito ainda depende dos estudos para verificar se Omar poderá disputar o pleito. Caso contrário, o partido cogita lançar outra de suas lideranças. O vereador Alfredo Ondas já disse ao LIBERAL que se vê “com nível e preparo para enfrentar esse desafio”.

Quadro político na câmara: Situação dos parlamentares após o prazo

VEREADOR – SITUAÇÃO

  • ALFREDO ONDAS – FICOU NO MDB
  • JUNINHO DIAS – FICOU NO MDB
  • PEDRO PEOL – FICOU NO PV
  • PADRE SÉRGIO – FICOU NO PT
  • RAFAEL MACRIS – FICOU NO PSDB
  • THIAGO BROCHI – FICOU NO PSDB
  • WELINGTON REZENDE – FICOU NO PATRIOTA
  • GUALTER AMADO – FICOU NO REPUBLICANOS
  • THIAGO MARTINS – FICOU NO PV
  • MARSCHELO MECHE – SAIU DO PSDB PARA O PSL
  • MARIA GIOVANA – SAIU DO PC DO B PARA O PDT
  • VAGNER MALHEIROS – SAIU DO PDT PARA O PSDB
  • KIM – SAIU DO MDB PARA O SOLIDARIEDADE
  • RENATO MARTINS – SAIU DO PDT PARA O PTB
  • GERALDO FANALI – SAIU DO PATRIOTA PARA O PV
  • LUIZ DA RODABEN – NÃO ANUNCIOU – ESTÁ NO PP
  • ODIR DEMARCHI – FICOU NO PL
  • LÉO DA PADARIA – SAIU DO PC DO B PARA O PV
  • OTTO KINSUI – NÃO ANUNCIOU – ESTÁ NO MDB

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

Ao redor do mundo, diversos segmentos têm sido impactados pelos reflexos da pandemia do novo coronavírus. Entre eles, o mercado imobiliário, principalmente pela relação entre locatários e inquilinos, além da própria compra e venda de imóveis. Os direitos de quem está envolvido nesse campo pautam a edição deste sábado do Além da Capa.

{{1}}