Emergência faz prefeitura pagar mais caro por combustível

Contrato foi assinado com o Posto Paschoal Ardito, que fornecerá etanol, gasolina e diesel pelos próximos dois meses para a administração


A Prefeitura de Americana repetiu a prática adotada em setembro e firmou um novo contrato emergencial para fornecimento de combustíveis para a frota municipal. O contrato foi assinado com o Posto Paschoal Ardito, que fornecerá etanol, gasolina e diesel pelos próximos dois meses e receberá R$ 338,4 mil.

Conforme mostrou o LIBERAL, a administração firmou dois contratos emergenciais em setembro. O primeiro foi de R$ 100 mil, realizado às pressas após o estabelecimento que possuía vínculo com o município ter sido lacrado por problemas de documentação.

O outro foi firmado por R$ 400 mil, com o estabelecimento localizado na Avenida Paschoal Ardito, após a empresa que fornecia combustíveis para a prefeitura desistir de renovar o contrato vigente.

A prefeitura informou em nota que “uma nova licitação foi realizada e está em fase de assinatura, porém, a forma de contratação é diferente da atual e a empresa precisa de prazo para implantação”.

Dessa forma, o município firmou contrato emergencial com o posto que ofereceu melhor proposta: R$ 4,19 pelo litro da gasolina, R$ 2,59 pelo etanol e R$ 3,69 pelo diesel. Na segunda-feira, no posto
escolhido, o valor cobrado pela gasolina para clientes comuns era de R$ 4,09 por litro.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!