26 de junho de 2022 Atualizado 20:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

OBRA

Construção de creche do Jardim Boer permanece sem licitação

Estado diz que, como houve quebra de contrato com antiga construtora, valores estão sendo revistos

Por Rodrigo Alonso

18 de maio de 2022, às 08h06

Um ano após ter sido prometida pelo governo estadual, a nova licitação da obra da Creche Escola do Jardim Boer 1, em Americana, ainda não foi aberta. Segundo a Seduc (Secretaria Estadual da Educação), responsável pelos trâmites, o processo se encontra em fase de análise de valores.

A previsão inicial era que a unidade ficasse pronta em novembro de 2019 e já pudesse receber alunos em 2020, mas a construção está parada, uma vez que, atualmente, não há nenhuma empresa à frente do serviço.

Unidade educacional deveria ter ficado pronta em 2019 – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Isso porque, em maio do ano passado, o governo rescindiu o contrato com a construtora que estava à frente da obra. À época, os trabalhos já acumulavam um ano e meio de atraso.

Na ocasião, a Seduc citou “o ritmo desacelerado das obras e o baixo número de funcionários para o andamento dos trabalhos”. Dias antes da rescisão, em visita a Americana, o então secretário, Rossieli Nunes, já havia adiantado que abriria uma nova licitação, sem informar prazo.

Na última sexta, em resposta ao LIBERAL, a secretaria apontou que, como houve quebra de contrato, os valores da obra precisam ser revistos. A pasta informou que está orçando os materiais.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“O pedido de atualização de valores já foi encaminhado pela FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação) ao Seduc e, atualmente, se encontra em fase de análise”, comunicou a Seduc por meio de sua assessoria.

De acordo com a secretaria, ainda não existe uma previsão para a abertura da licitação, o que acontecerá somente depois dessa análise orçamentária.

Atendimento. Quando abrir as portas, a creche atendará 130 crianças com até 5 anos de idade, na Rua Glória. Haverá sete salas, dois berçários, fraldário e lactário.

Inicialmente, a obra teria R$ 1,7 milhão de investimento, recurso estadual intermediado pelo então deputado estadual e agora prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV). Porém, com essa revisão feita pela Seduc, o valor pode sofrer alguma alteração.

Publicidade