09 de agosto de 2022 Atualizado 16:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Comissão de Ética vai analisar suposta agressão de Juninho Dias contra mulher

Membro da comissão, vereador solicitou afastamento para poder trabalhar em sua defesa sem interferir na apuração

Por Cristiani Azanha

05 de agosto de 2022, às 15h23 • Última atualização em 05 de agosto de 2022, às 15h33

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Americana irá analisar a denúncia que existe contra o vereador Juninho Dias (MDB), de que ele teria agredido uma mulher em um evento realizado no Zanaga. Por conta disso, o vereador solicitou , durante a última sessão da Câmara, realizada na tarde desta quinta-feira (4), um afastamento e relatou que aguarda ser ouvido pela Polícia Civil para mostrar as provas de sua inocência.

O presidente da Câmara, Thiago Martins (PV) explicou que com a saída do Juninho da comissão, assumirá o vereador, Dr. Otto Kinsui (Cidadania), que é o primeiro suplente. Junto com os demais membros, os vereadores Professora Juliana (PT) e o Léo da Padaria (PV) irão votar entre eles para eleger o novo presidente da comissão. “A apuração estará lincada com a apuração da Polícia Civil. Caso seja absolvido ou responsabilizado pesará bastante no parecer da comissão, que inclusive poderá ser apreciada pelos demais vereadores”, explica Martins

Segundo ele, o regimento da Câmara permite que Juninho volte a comissão caso seja comprovada a sua inocência. “Por enquanto, ele permanece suspenso de todas as apurações em andamento”, destaca Thiago.

Enquanto usou a tribuna, Juninho disse que decidiu pelo afastamento justamente para que a comissão tivesse mais transparência para trabalhar e que pudesse se defender sem participar da apuração.

O Caso
De acordo com o registro do caso na Polícia Civil, a vítima, uma mulher de 32 anos, estava no Festival da Pipa, no Zanaga, junto do namorado e de seus três filhos, quando um fotógrafo tirou uma foto de sua família. Ela não teria gostado da situação e fez um comentário sobre o assunto, que teria sido levado pelo fotógrafo ao vereador. Depois disso, afirma que o parlamentar foi até ela e a expulsou do evento com vários socos.

Depois disso, o vereador ainda teria ido até a casa da mulher, também no Zanaga, afirmando que a mesma havia roubado o celular dele e que ele queria o aparelho de volta. A Gama (Guarda Municipal de Americana) foi acionada e fez uma revista no imóvel. A mulher negou o furto e disse ainda que o parlamentar a ameaçou, dizendo que ela não teria paz e teria de se mudar do bairro. 

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que caso segue em investigação no 3º Distrito Policial de Americana. Ofícios foram encaminhados à câmara e Gama (Guarda Municipal de Americana).

A vítima foi submetida ao exame de corpo de delito. Após a conclusão do laudo pericial, o resultado será analisado pela autoridade policial.

Publicidade