11 de maio de 2021 Atualizado 21:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Comerciantes articulam novo protesto por mão dupla no Viaduto Amadeu Elias

Lojistas planejam manifestação em frente à prefeitura na quinta-feira; ato não é unanimidade entre comerciantes

Por André Rossi

18 ago 2020 às 08:15

Um grupo de comerciantes da Avenida Paulista se articula para realizar um protesto na frente da Prefeitura de Americana nesta quinta-feira (20), a partir das 16h. O objetivo é reivindicar o retorno da mão dupla no Viaduto Amadeu Elias.

Lojistas e moradores da região se mobilizam desde o início do ano para pressionar a volta dos dois sentidos no dispositivo viário. O principal argumento é de que, desde outubro de 2018, quando o Amadeu Elias passou a ter mão única, no sentido Centro-bairro, as vendas nos comércios caíram.

No dia 25 de julho, comerciantes chegaram a realizar um protesto cobrando medidas da prefeitura – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal_25.07.2020

De acordo com um dos articuladores do ato, Silvio José Castilho, 62, proprietário da Padaria e Confeitaria Dubom, a ideia é de que a concentração comece na frente da prefeitura. Em seguida, o grupo passará pela Rua Rio Branco, continuará até o viaduto e vai encerrar a ação na Avenida Paulista.

“Prejudicou todo mundo. Os comerciantes, os moradores. Disseram que ia estudar sobre a possibilidade de voltar ao que era, mas até agora não fizeram nada”, criticou Silvio.

Em janeiro, o prefeito Omar Najar (MDB) pediu um estudo para o Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado e São Paulo) sobre a capacidade física do viaduto para comportar a passagem de três veículos de forma simultânea, em duplo sentido.

Uma das possibilidades analisadas era instalar uma passarela de pedestre ao lado do Amadeu Elias e liberar a faixa exclusiva no sentido Bairro-Centro, que hoje é destinada somente aos bombeiros, para a circulação de veículos leves. No entanto, não houve nenhuma definição.

“Estamos aguardando uma resposta do prefeito, mas acho que ele não se interessou muito pelo pedido do pessoal”, disse Silvio.

No entanto, o protesto em frente à prefeitura não é unanimidade entre comerciantes da região. Dono da pastelaria Ponto Mais, Mário Augusto, 60, pretende reunir comerciantes para tentar um novo diálogo com o prefeito ao invés da manifestação. “Nós fazemos tudo através de ofício”, justificou.

Mário foi um dos organizadores de dois movimentos realizados recentemente para cobrar a prefeitura. O primeiro ocorreu no dia 25 de julho e o segundo em 1º de agosto.

Em ambos os dias, cerca de 50 lojistas se reuniram no Jardim Colina e penduraram faixas pedindo a reabertura do viaduto em dois sentidos.

Questionada, a prefeitura informou que “não há, hoje, previsão de modificação no Viaduto Amadeu Elias”.

Publicidade