Comerciante é morto com tiro na cabeça na Cidade Jardim, em Americana

Na casa de José Antonio Galan, de 58 anos, foram encontrados objetos que levantam a suspeita de que ele praticava agiotagem


Foto: Facebook/Reprodução
Vítima foi encontrada com um tiro na cabeça em sua casa, na Rua dos Gerânios, na Cidade Jardim

O comerciante José Antonio Galan, de 58 anos, foi encontrado morto com um tiro na cabeça nesta terça-feira (20) em sua casa, no bairro Cidade Jardim, em Americana. A Polícia Militar localizou em sua residência, localizada na Rua dos Gerânios, objetos que indicam que ele pode ter praticado agiotagem. O caso foi registrado na CPJ (Central da Polícia Judiciária) como homicídio simples, mas ainda será verificada a possibilidade de tratar-se de latrocínio.

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 12h30, a ex-companheira de Galan, uma faxineira de 56 anos, foi até sua casa para visitá-lo. Chegando ao local notou que a luz externa estava acesa, o que causou estranheza à faxineira. Ao entrar na casa pela porta da cozinha, que usualmente ficava apenas encostada, encontrou o corpo de Galan. Ela saiu correndo da casa e pediu ajuda a uma vizinha, que acionou a Polícia Militar.

Em procura pela casa, onde Galan morava sozinho, foi encontrada cerca de um grama de maconha e utensílios usados para seu consumo. A ex-companheira de Galan confirmou que ele fazia uso da droga por conta de depressão. Os policiais também encontraram diversos cadernos e documentos com anotações que levantaram a suspeita de que Galan praticasse agiotagem. Não há, segundo a polícia, informações sobre qual sua fonte de renda atual. A faxineira disse que ele havia sido agiota no passado, mas que desde 2009 havia abandonado a prática. Ele havia possuído um depósito de gás, mas o comércio faliu.

Uma câmera e um DVD não foram encontrados na casa, bem como a chave do portão usada pela vítima. A polícia acredita que os objetos possam ter sido levados pelo assassino. A arma utilizada também não foi encontrada. Um estojo com munição de calibre 380 foi encontrado junto ao corpo. O celular da vítima foi apreendido para ajudar nas investigações.

O corpo de Galan foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Americana, e até a publicação desta reportagem ainda não havia sido liberado. A funerária informou que ele deve ser sepultado nesta quarta-feira, no Cemitério do Parque Gramado. O horário ainda não está definido já que depende da liberação do corpo, mas o enterro está pré-agendado para as 17h.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!