21 de janeiro de 2022 Atualizado 18:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Surto de gripe

Com tempo de espera em 6h, Prefeitura de Americana amplia equipe do HM

Surto de gripe em Americana também fez com que hospitais particulares reforçassem o quadro de médicos em prontos atendimentos

Por Ana Carolina Leal

05 jan 2022 às 07:42

O surto de gripe em Americana tem feito a espera por atendimento médico durar até seis horas no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi. Para dar conta da demanda, a instituição ampliou o número de médicos no plantão noturno já nesta terça-feira passando de dois para quatro. A equipe que atende no período diurno também ganhará reforços a partir desta quarta-feira com ao menos mais um profissional.

HM contabilizou 252 atendimentos até às 17 horas desta terça-feira – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Nesta terça-feira, até 17 horas, o hospital municipal contabilizou 252 atendimentos de pacientes com sintomas gripais. De acordo com a unidade de saúde, o fluxo tem se mantido igual ao dia anterior, quando 315 pessoas foram atendidas, sendo que 33 delas testaram positivo para Covid-19.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Até o momento, Americana tem 28.160 casos positivos do novo coronavírus, incluindo cinco pacientes internados e 858 mortes. Nesta terça-feira, a taxa geral de ocupação de leitos para Covid-19 no município era de 13,21% com respiradores (de 53, sete estavam ocupados) e de 20,83% sem respiradores (de 48, dez estavam preenchidos).

Por conta da alta no número de atendimentos por gripe ou Covid, a espera por consulta pode chegar até seis horas no HM, afirmou a prefeitura. O aumento da procura por médico intensificou desde semana passada com a quantidade de atendimento saltando de 50 a 80 para 180 a 270.

A situação é semelhante nas unidades particulares. Em nota, o Hospital São Lucas disse que observou um aumento gradual no número de consultas desde as festas de Natal e Ano Novo e que por conta disso, ampliou o quadro de médicos no pronto-socorro adulto, abriu mais consultórios e observações. “Também ampliamos nossa estrutura de recepção com mais pontos de atendimento para otimizar o fluxo de pessoas e tempo de atendimento”.

Unimed também está registrando movimento intenso – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

No Hospital Unimed, o movimento se manteve intenso também nesta terça-feira. Diante da intensificação dos casos, a instituição retornou o direcionamento para a entrada principal do pronto atendimento e das  demais situações para o prédio anexo ao hospital. “Informamos também que aumentamos o número de médicos clínicos e pediatras no pronto atendimento”, traz nota.

Região

O cenário é o mesmo em cidades da região. Em Santa Bárbara d’Oeste, nesta segunda-feira, foram contabilizados 336 atendimentos de pacientes com sintomas gripais nos prontos-socorros Afonso Ramos e Edison Mano. Em nota, a Secretaria de Saúde do município afirma que em serviços de urgência e emergência podem ocorrer morosidade no atendimento em alguns períodos, causada por pacientes graves que requerem a atenção de mais de um médico.

Na cidade de Sumaré, 80% dos 768 atendimentos realizados na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Macarenko nesta segunda-feira foram de pacientes com sintomas gripais. Para reforçar o acolhimento – triagem e atendimento dos médicos nas portas de entrada das UPAs – a prefeitura ampliou a escala de profissionais.

Publicidade