07 de março de 2021 Atualizado 20:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ESTRUTURA

Com goteira até na mesa de vereador, Thiago Martins cogita mudar câmara de prédio

Dona do imóvel onde hoje funciona a Casa vai iniciar manutenção em dez dias, mas presidente coloca em cheque continuidade

Por André Rossi

12 fev 2021 às 07:25 • Última atualização 12 fev 2021 às 11:30

O vereador e presidente da Câmara de Americana, Thiago Martins (PV), afirmou nesta quinta-feira (11) que cogita mudar a Casa de prédio por conta dos problemas estruturais.

A empresa dona do imóvel vai iniciar a manutenção em dez dias, mas o político admite que já busca outro local para a sede do Legislativo.

No início da sessão ordinária desta quinta, Martins informou aos colegas que se reuniu com um engenheiro e uma arquiteta representantes da empresa proprietária do prédio, a B. C. Empreendimentos e Participações. Foi constada a necessidade imediata de manutenção.

O presidente da Câmara de Americana, Thiago Martins (PV), na sessão desta quinta-feira – Foto: Claudeci Junior / Câmara de Americana

Posteriormente, durante o pinga-fogo, o vereador Lucas Leoncine (PSDB) relatou que havia uma goteira na direção de sua bancada. Esse é um problema recorrente em diversas partes do prédio, no qual a câmara funciona desde 2007. 

Rachaduras, muros comprometidos e outras pendências estruturais engrossam a lista de pontos críticos. “Dentro de 10 dias dão início na obra. Ver o que é prioridade, o que é urgente e vão dar início para executar pra gente”, disse Martins.

Entretanto, o presidente informou que já deixou claro para a empresa que está em busca de outro imóvel para alugar. Existe a intenção de construir um prédio próprio e o vereador negocia com o prefeito Chico Sardelli (PV) uma nova área para construção, mas ainda não há nada concreto.

“Não é por luxo, conforto, é por necessidade. Independentemente deles darem início nessa reforma, eu estou sim procurando outro prédio, buscando outro local, conversando, visitando”, admitiu Martins.

O valor do aluguel do prédio localizado na Praça Divino Salvador, no Jardim Girassol, é de R$ 54,6 mil mensais.

“Se a gente encontrar um imóvel dentro da cidade, bem localizado, que comporte a câmara e for mais barato, a gente economizar dinheiro público… não tenha dúvida nenhuma. Eu não tenho compromisso com nenhum tipo de proprietário de imóvel”, disparou Martins.

Publicidade