08 de maio de 2021 Atualizado 10:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Com apenas uma vaga livre em UTI, Americana vê leitos de enfermaria voltarem a lotar

Única vaga de UTI disponível está no HM; cidade informou mais três mortes e chegou a 371 no total

Por André Rossi

31 mar 2021 às 16:22 • Última atualização 31 mar 2021 às 17:00

Todos os 106 leitos de enfermaria de Americana para pacientes do novo coronavírus (Covid-19) estão ocupados nesta quarta-feira (31). Pelo segundo dia consecutivo, a cidade tem apenas um leito livre de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que são aqueles equipados com respiradores.

Os dados constam no boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura. A última vez que a cidade atingiu 100% de ocupação nas unidades de enfermaria foi em 22 de março.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Na data, eram 81 vagas na rede hospitalar do município. Desde então, houve uma ampliação de 31% da estrutura de saúde para lidar com a crescente demanda, resultando no salto para as 106 unidades atuais.

A maior ampliação ocorreu no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, de 23 para 44. Porém, a ocupação sempre ficou acima dos 90% na rede como um todo. Na terça-feira (30), só haviam duas vagas de enfermaria, ambas no Hospital São Lucas.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Já a ocupação de leitos de UTI é de 99% na cidade. Assim como terça, a única vaga disponível está no HM. Os três hospitais particulares do município estão completamente lotados para UTI desde 17 de março.

O dia mais crítico foi segunda-feira (29), quando a ocupação de UTIs bateu 100% pela primeira vez desde o início da pandemia. Entretanto, o HM não chegou a registrar fila de espera por leitos.

No Mundo da Moda: Duda Gazzetta e o nosso guarda-roupa no dia a dia

“Se isso ocorrer, a opção será colocar os pacientes na Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde), algo que já havia sido pactuado desde o início da pandemia”, informou a prefeitura.

Já sobre a rede privada, a administração disse que “os gestores dos hospitais particulares têm ampliado o acesso, ofertando leitos contingenciais, bem como encaminhando pacientes para unidades conveniadas ou filiadas”.

Séries, filmes, games, quadrinhos: conheça o Estúdio 52.

Confira a ocupação em cada hospital:

– HM – 95% com respiradores (20 de 21) / 100% sem respiradores (44 de 44)

– São Lucas – 100% com respiradores (17 de 17) / 100% sem respiradores (16 de 16)

– São Francisco – 100% com respiradores (13  de 13) / 100% sem respiradores (22 de 22)

– Unimed – 100% com respiradores (35 de 35) / 100% sem respiradores

Casos e óbitos
O boletim desta quarta trouxe a comunicação de três novas mortes provocadas pela Covid-19. A cidade também confirmou 121 novos casos positivos.

Agora, Americana soma 13.752 casos positivos, com 371 óbitos. O perfil das vítimas do boletim desta quarta:

– homem de 84 anos, morador do bairro Vale das Nogueiras, sem informações de doenças preexistentes, que estava internado no Hospital Municipal e faleceu no dia 26 de março;

– mulher de 79 anos, moradora do bairro Nielsen Ville, portadora de doença cardiovascular crônica e diabetes, que estava internada em hospital público de Santa Bárbara d’Oeste e faleceu no dia 29 de março.

 – homem de 80 anos, morador da Vila Santa Maria, sem informações de doenças preexistentes, que estava internado em hospital particular e faleceu no dia 31 de março.

Publicidade