27 de setembro de 2020 Atualizado 22:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

PROTOCOLOS

Com adaptação, Câmara de Americana retoma sessões presenciais

Decisão tem apoio da maior parte dos vereadores; divisórias de vidro foram instaladas nas bancadas

Por André Rossi

04 ago 2020 às 08:21 • Última atualização 04 ago 2020 às 10:35

A Câmara de Americana retoma nesta quinta-feira (6) as sessões ordinárias de forma presencial. Uma série de adaptações foram feitas no plenário Dr. Antônio Álvares Lobo para respeitar os protocolos sanitários devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Foram instaladas nesta segunda-feira (3) divisórias de vidro nas bancadas dos vereadores, na Mesa Diretora e na sala de imprensa.

Instalação de divisórias entre os vereadores: apesar do retorno, público não será permitido ainda – Foto: Câmara de Americana / Divulgação

Cartazes afixados reforçam a obrigatoriedade de uso de máscaras durante toda a permanência nas dependências do Legislativo e  as cadeiras que poderão ser utilizadas na galeria foram demarcadas.

Apesar do retorno dos vereadores, a presença do público não será permitida. Segundo a assessoria de imprensa da câmara, o plenário será reaberto com capacidade reduzida quando o município avançar para a fase 3 (amarela) do Plano São Paulo.

Caso a cidade retorne para a fase 1 (vermelha), as sessões deverão voltar a acontecer via videoconferência. Americana e região estão na fase 2 (laranja) e a reclassificação ocorre na sexta-feira.

O LIBERAL questionou os 19 vereadores nesta segunda-feira para saber se eram contra ou a favor a retomada das sessões de forma presencial. Apenas dois não responderam: Rafael Macris (PSDB) e Otto Kinsui (Cidadania).

Entre os demais parlamentares, dois disseram que são contra: Alfredo Ondas (MDB) e Maria Giovana Fortunato (PDT). Os outros 15 vereadores são favoráveis.

“Eu sou contra ainda. Defendo a volta das sessões online. Pensando na saúde das pessoas”, resumiu Maria Giovana.

“Embora com todos os cuidados, creio que as sessões presenciais poderiam aguardar mais um pouco. Ao menos enquanto perdurarem as regras gerais de distanciamento social”, comentou Ondas.

Na opinião do presidente da câmara, Luiz Carlos Cezaretto, o Luiz da Rodaben (Cidadania), a estrutura montada garante a segurança dos vereadores e demais profissionais.

“Durante o período de quarentena, realizamos as sessões por videoconferência para darmos andamento às discussões e votações necessárias. Agora, as divisórias irão garantir o distanciamento dentro dos protocolos sanitários e permitir a realização das sessões normalmente”, avaliou Rodaben.

Urgência
Para a pauta da sessão de quinta-feira, quatro projetos devem entrar em regime de urgência através de um mesmo requerimento.

O vereador Gualter Amado (Republicanos) conseguiu sete assinaturas de colegas nesta segunda-feira para sua propositura que proíbe que ônibus da cidade transportem passageiros em pé durante a pandemia. O objetivo é evitar aglomerações e reduzir a proliferação da doença.

O vereador chegou a protocolar o requerimento de urgência, mas retirou a pedido do presidente. Como somente um requerimento pode ser apresentado por sessão, o acordo foi de que o mesmo documento trará o PL de Gualter e outros três.

A tendência é de que seja inclusivo os seguintes projetos: prorrogação da ajudo de custo de R$ 150 para servidores de baixa renda da Secretária da Saúde; acordo extrajudicial com a União Operária por um terreno da prefeitura; e um projeto para regulamentar as audiências públicas online.

Podcast Além da Capa
Entre tantos anúncios aguardados com ansiedade em relação à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a apresentação de uma vacina eficaz e produzida em larga escala, com capacidade de imunização de toda a população, seria o equivalente a um trending topic unânime ao redor do globo. O episódio do “Além da Capa” dessa semana atualiza o panorama local em relação à espera pelo imunizante.

Publicidade