29 de junho de 2022 Atualizado 00:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Com 51% dos cargos vagos, prefeitura promete concurso para todas as áreas

Provas serão realizadas neste ano; há 8.250 postos de trabalho no Executivo e 4.247 estão desocupados

Por Rodrigo Alonso

15 de maio de 2022, às 08h29

Empresa que atua em ações de combate à dengue supre ausência de servidores na área - Foto: Marília Pierre - Prefeitura de Americana

Com a maioria dos cargos vagos, a Prefeitura de Americana informou ao LIBERAL que vai realizar concurso público para todas as áreas ainda neste ano.

Ao todo, há 8.250 postos de trabalho no Executivo, dos quais 4.247 estão desocupados, conforme tabela divulgada pela administração municipal na última semana. São vagas permitidas por lei, que podem ser preenchidas pela prefeitura conforme a demanda.

Desses 4.247 cargos, apenas 14 são comissionados. Todos os demais, portanto, só podem ser preenchidos por meio de concurso, cuja realização já vinha sendo cobrada pelo SSPMA (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Americana).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Para o presidente do sindicato, Toninho Forti, a defasagem mostrada na tabela “é a demonstração de que o sindicato estava correto desde que começou a chamar atenção para isso”.

A prefeitura possui cargos vagos, inclusive, para agentes de controle de vetores, que são os responsáveis pelo combate à dengue. Das 60 vagas no total, apenas 23 encontram-se preenchidas.

O trabalho contra a dengue, no entanto, tem contado com o reforço de uma empresa contratada pelo Executivo. Americana tem enfrentado um surto da doença, que matou cinco moradores neste ano.

O déficit de profissionais concursados na rede municipal de saúde também chama atenção. Na relação de médicos, há especialidades, como urologia e dermatologia, que não possuem nenhum servidor. Ao todo, das 608 vagas para médicos de diferentes especialidades, existem apenas 101 preenchidas.

Enxerga-se também uma defasagem na quantidade de auxiliares de enfermagem, função que tem apenas 85 contratados para um total de 240 vagas.

“Para garantir a continuidade dos serviços, bem como a qualidade da assistência, a secretaria vem mantendo a complementação do quadro por meio de contratos de prestação de serviços, seja na rede de atenção básica, no Hospital Municipal ou na Unidade de Vigilância em Saúde, sendo esta última especificamente para o controle da dengue”, comunicou a Secretaria de Saúde.

EDUCAÇÃO. Na rede municipal de ensino, existe uma defasagem, principalmente, no cargo de professor de creche, com 168 postos ocupados de um total de 400 vagas.

A prefeitura já havia informado em março que faria um concurso para a área da educação em 2022. A prova servirá, inclusive, para a contratação de monitores escolares, função criada pela administração em abril. O governo Chico Sardelli (PV) abriu 150 vagas para esse cargo – esse número está incluso na lista de 4.247.

Enquanto não há concurso, as carências no quadro de professores têm sido supridas por meio de contratos temporários, de acordo com a Secretaria de Educação.

Em nota, ao comentar a realização de concurso em todos os setores, a prefeitura informou ter realizado um levantamento dos cargos necessários. O Executivo lembrou que, de maio de 2020 até o final do ano passado, por conta de uma lei federal de enfrentamento ao coronavírus, estava impedido de realizar concurso.

Publicidade