10 de maio de 2021 Atualizado 15:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

EDUCAÇÃO

Chico diz que prefeitura zerou fila por creche em Americana

Demanda de 698 crianças foi suprida pela administração; novo cadastro será aberto em maio e prefeitura já prevê mais vagas

Por André Rossi

10 abr 2021 às 08:49

O Prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), anunciou nesta sexta-feira (9) que zerou a fila por vagas em creche. A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa no gabinete para prestação de contas dos 100 primeiros dias de governo.

“Todas as crianças inscritas no cadastro da Secretaria de Educação agora têm a vaga garantida nas creches, graças à parceria com unidades particulares e em entidades assistenciais de ensino”, citou Chico.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em 2020, a cidade chegou a ter um déficit de 858 crianças, mas que foi suprido no início de 2021. Entretanto, uma nova demanda de 698 crianças se formou, referente às inscrições feitas durante o mês de dezembro e não foram atendidas de imediato.

Depois de três meses, a administração conseguiu acabar com o déficit. Essa era uma das promessas de campanha do prefeito: zerar a fila nos 100 primeiros dias de governo.

Secretário de Educação, Vinicius Ghizini explicou que, além de redistribuir as crianças na rede municipal, foram ampliadas as parcerias com entidades assistenciais e do programa “Creche para Todos”. No segundo caso, a prefeitura compra as vagas na rede particular.

A demanda na Praia Azul, uma das regiões com maior déficit, foi resolvida após a abertura de uma nova escola particular no local. A mesma situação ocorreu no Cidade Jardim, onde uma nova unidade de ensino privada foi inaugurada.

“As últimas 28 vagas que faltavam, que eram da Praia Azul, vão ser direcionadas para essa escola nova. Zanaga, Cidade Jardim e Praia Azul são as regiões onde temos uma população elevada e de demanda [alta]”, comentou Ghinizi.

Em maio, a pasta vai abrir uma nova inscrição para vagas em creche. Com isso, outra fila deve se formar. Para lidar com a demanda, a prefeitura já abriu um chamamento público para ofertar 300 vagas na rede privada: 150 no período parcial e 150 no integral.

“Já estamos prevendo, para atender essa nova demanda, essas vagas do chamamento. Se for o caso, fazer uma readequação dentro da nossa rede. Temos vagas remanescentes em várias regiões da cidade, ociosas, que poderão ser preenchidas a partir da primeira semana de maio”, disse o secretário.

Atualmente, a secretaria já conta com 658 vagas em aberto. Porém, o que dificulta o preenchimento, em algumas situações, é o fato delas não estarem necessariamente na região com maior demanda. São 368 em unidades municipais, 225 em unidades assistenciais e 65 por meio do “Creche Para Todos”.

“Por isso precisamos comprar [vagas] nas regiões com mais demanda, onde nossa estrutura não é suficiente”, explicou o secretário.

Quando a inscrição for aberta, poderão se cadastrar famílias com crianças a partir dos 4 meses. “É uma demanda sempre fluida. Você nunca zera completamente porque as crianças fazem 4 meses em momentos diferentes”, ponderou Ghizini.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Retorno

A prefeitura ainda não trabalha com uma data específica para o retorno das aulas presenciais e, consequentemente, das creches municipais. A ideia é aguardar os 15 dias após a vacinação da segunda dose contra Covid-19 para os profissionais de Educação.

“Vamos aguardar os 15 dias para discutir isso com o Comitê de Crise. Vamos aguardar para ter uma imunização maior dos servidores”, comentou.

Publicidade