09 de agosto de 2022 Atualizado 23:42

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

CONCLUSÃO

Chico demite Dr. Daniel e Adriana por confusão ocorrida no HM

Casal foi alvo de sindicância após tumulto que também envolveu o então presidente da Fusame, Douglas Henrique Magalhães Ferreira

Por Rodrigo Alonso

06 de junho de 2022, às 19h03 • Última atualização em 06 de junho de 2022, às 19h04

Casal acusa o governo Chico Sardelli de perseguição política - Foto: Reprodução / Facebook

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), decidiu pela demissão dos médicos Daniel Cardoso, vereador pelo PDT, e Adriana Cardoso. Os dois, que são casados, foram alvos de uma sindicância que apurava uma confusão ocorrida em janeiro, dentro do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi.

A investigação resultou num parecer que sugeria a exoneração do casal, e o relatório foi acatado por Chico, conforme documento divulgado por Adriana nas redes sociais, nesta segunda-feira (6). A prefeitura, porém, comunicou que só vai se manifestar sobre o caso por meios oficiais – o Diário Oficial, no caso.

A confusão que motivou as demissões também envolveu o então presidente da Fusame (Fundação Saúde de Americana), Douglas Henrique Magalhães Ferreira – hoje, ele está na Utransv (Unidade de Transportes e Sistema Viário). Há relatos, inclusive, de agressões.

Em depoimento à sindicância, testemunhas afirmaram que, em meio a uma discussão generalizada, Adriana ofendeu e deu tapas no ex-presidente da Fusame.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Dr. Daniel teria acusado Douglas de assédio à esposa, e, segundo depoimento, proferido ofensas e dado uma cotovelada no ex-dirigente da fundação.

O estopim para esse tumulto, de acordo com a sindicância, seria o fato de Adriana ter  “deixado seu posto de trabalho para ‘visitar’ paciente que era tratado/monitorado por outro colega de trabalho, conforme declarado em seu depoimento”. Durante o entrevero, a médica ligou para o marido para que ele fosse até o local, para defendê-la.

Entre os documentos juntados e analisados pela comissão sindicante, tem um laudo que aponta lesões corporais de natureza leve em Douglas.

Desafetos do governo Chico Sardelli (PV), os médicos acusam a prefeitura de perseguição política, alegação dada por eles no processo administrativo, e também se dizem vítimas de agressões no episódio.

‘Jogados como lixo’
Adriana lamentou a demissão nas redes sociais. “Vinte e dois anos de serviço prestado ao SUS na cidade de Americana, fomos jogados como lixo na rua em uma cidade onde falta médico”, disse a médica, que criticou a postura do prefeito.

“Prefeito Chico Sardelli nos joga na rua como lixo por defender um paciente que estava com câncer jogado, com dor e vomitando sangue”, escreveu.

Dr. Daniel, por sua vez, ainda não se manifestou. À reportagem, ele afirmou que ainda falaria sobre o assunto por meio de nota.

Publicidade