CEI da Fusame terá menos depoimentos

Comissão irá investigar supostas irregularidades e falhas na gestão da Fusame, apontadas em relatórios do TCE


Ao contrário da CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Saúde, marcada por mais de 20 depoimentos, repletos de trocas de acusações, a nova CEI da Câmara de Americana, dessa vez focada em investigar a gestão da Fusame (Fundação Saúde de Americana), deve ter menos oitivas e apostar, principalmente na análise de documentos. A comissão, aberta nesta quinta-feira, é presidida pelo vereador Welington Rezende (PRP) e conta com mais 12 parlamentares. A relatoria deve ser escolhida na primeira reunião da comissão.

A abertura de uma nova CEI chegou a ser discutida no primeiro semestre, antes do recesso parlamentar, mas somente seis vereadores assinaram o requerimento na ocasião. São necessárias sete assinaturas. O sétimo a assinar nesta semana foi Marschelo Meche (PSDB), que retornou de licença médica.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Nova CEI será presidida pelo vereador Welington Rezende (PRP)

De acordo com o presidente da nova comissão, a proposta foi apresentada diante de supostas irregularidades e falhas na gestão da Fusame, apontadas em relatórios do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Ele apontou que o trabalho será realizado de forma diferente da CEI da Saúde, encerrada em julho.

“Estaremos ‘in loco’ verificando documentação, teremos poucas oitivas. Vamos buscar inclusive em dados da outra CEI. O trabalho será mais rápido, a tendência é fazer com rapidez para apresentar os resultados”, afirmou Rezende. O prazo é de 120 dias.

“Nossa apuração será com base em vistorias, que mostram que o atendimento no hospital municipal continua ruim mesmo com investimento acima do exigido por lei. A segunda questão é do parecer técnico do TCE e o endividamento da Fusame. Precisamos observar o que está acontecendo. Estão investindo e não tem retorno”, afirmou o vereador.

O secretário de Governo, Junior Barros, disse que a Administração encara com naturalidade a abertura dessa nova CEI e que haverá colaboração por parte do Executivo. “O governo é transparente, o prefeito Omar Najar (MDB) é historicamente o que mais atende vereadores. É obvio que alguns vereadores não frequentam o paço e criam clima para abrir uma CEI, mas o prefeito está sempre disposto a esclarecer se por ventura existir qualquer erro administrativo”, afirmou o secretário.

Barros destacou que vereadores da base também participarão da CEI e irão contribuir com o trabalho. Além de Rezende, estão na comissão Gualter Amado (PRB), Guilherme Tiosso (Pros), Juninho Dias (MDB), Luiz Cezaretto (PP), Maria Giovana Fortunato (PC do B), Marschelo Meche (PSDB), Odir Demarchi (PR), Otto Kinsui (MDB), Pedro Peol (PV), Padre Sérgio Alvarez (PT), Rafael Macris (PSDB) e Vagner Malheiros (PDT).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!