Cartão de débito volta a ser aceito no Poupatempo

O pagamento em dinheiro para quem vai fazer a renovação da CNH ainda segue suspenso e precisa ser realizado em outros locais


Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Pagamento em dinheiro segue suspenso e não há data para voltar ao normal

Após negociações, o pagamento através de cartão de débito da taxa do exame médico para renovação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) no Poupatempo foi liberado nesta quarta-feira. Os pagamentos em dinheiro, contudo, ainda seguem sendo feitos externamente. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, o retorno dos pagamentos por meio do cartão ocorreu após uma “análise técnica” do correspondente bancário interno que recebe os pagamentos, mas o Poupatempo não detalhou como foi feita essa avaliação.

Nesta terça-feira, nenhuma forma de pagamento estava sendo aceita para quitar taxa do exame para renovação da CNH, que custa R$ 82,73. Quem precisava fazer esse procedimento era obrigado a se deslocar para outros dois endereços de correspondentes bancários no Centro de Americana – um açougue e uma loja dentro de uma galeria comercial.

Por enquanto, os pagamentos em dinheiro dentro do posto ainda estão suspensos e não há uma definição se eles devem voltar a ser feitos. A assessoria de imprensa explicou que o correspondente bancário deixou de receber em espécie porque o local está sem cofre para guardar as cédulas. O Poupatempo não informou se deve reforçar a segurança para que os pagamentos da taxa sejam normalizados.

CRIMES
Desde a semana passada, quando dois cofres foram furtados do Poupatempo, o correspondente bancário localizado dentro do posto deixou de receber em dinheiro por falta de segurança. Com o roubo de uma arma e um colete na última segunda-feira, até mesmo pagamentos em débito foram interrompidos. Para o procedimento em débito apenas cartões do Banco do Brasil são aceitos.

Os pagamentos de taxas de outros serviços não foram afetados, já que não dependem de um correspondente bancário. A taxa do exame médico precisa da leitura do código de barras, equipamento disponível apenas para correspondentes.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora