15 de janeiro de 2021 Atualizado 19:40

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Alagamento

Carro fica ilhado durante enchente em Americana

Episódio foi registrado na Avenida Antônio Pinto Duarte; cidade entrou em estado de atenção por conta das chuvas

Por Leonardo Oliveira

13 jan 2021 às 16:37 • Última atualização 13 jan 2021 às 18:41

Um veículo ficou ilhado, na Avenida Antonio Pinto Duarte, em Americana, após as fortes chuvas registradas na tarde desta quarta-feira (13). Vários pontos de alagamento foram registrados no município – entre os locais mais afetados está o entorno da Rodoviária de Americana.

A Avenida da Saúde foi tomada pela água. Imagens enviadas pelo internauta José Antonio Lucas, de 36 anos, mostram o veículo ilhado.

Veículo ilhado durante tempestade em Americana – Foto: Divulgação

“Passando por volta das 15 horas, vi o alagamento e o casal saindo do carro, mas saíram bem. Acompanhei eles saindo do carro e tirando as coisas. Só deixaram o carro mesmo, mas estão bem”, disse ao LIBERAL.

O córrego São Manoel transbordou devido às chuvas no cruzamento da Avenida da Saúde com a Avenida Antonio Pinto Duarte, ponto histórico de alagamentos.

As ruas São Simão e São Sebastião, no Cariobinha, outro local que historicamente sofrem com enchentes, também foram afetadas na tarde desta quarta – elas precisaram ser interditadas pelo Corpo de Bombeiros.

Rua Francisco Manoel alagada – Foto: Divulgação

Também há registros de alagamento às margens do Ribeirão Quilombo, na Avenida Bandeirantes, e em ruas do Jardim Santana, como a Rua Carioba e a Francisco Manoel, e na Rua Anhanguera, próximo ao Mercadão Municipal.

Rua Anhanguera – Foto: Maria José Creato de Pedri

Em nota no final da tarde desta quarta-feira, a Prefeitura de Americana informou que choveu 40,4 milímetros durante uma hora, entre 15h e 16h.

A cidade entrou em estado de atenção por causa da intensidade das chuvas e tempestades.

“Temos que levar em conta as orientações de proteção. O Ribeirão Quilombo está com nível no limite, mas aguardamos que a água escoe com a trégua das chuvas. Este é o cenário da situação do mês de janeiro. São as pancadas de chuvas, enxurradas, o represamento das bocas de lobo, mas não tivemos nenhuma ocorrência de emergência na madrugada”, relatou a coordenadora da Defesa Civil de Americana, Marli Rodrigues dos Santos Kiriyama.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A Defesa Civil está fazendo as vistorias, monitorando o nível do ribeirão e avisando a população sobre os cuidados em situações de enchente e inundação.

“Temos que ficar alerta nas áreas de riscos já mapeadas na cidade. Nas últimas 72 horas tivemos acumulado de 99.1, sendo que 80 milímetros é o estipulado para entrar em estado de atenção”, alerta Marli.

Raios

De acordo com dados do Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica) do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), entre 23h30 desta terça-feira (12) até 3h do desta quarta (13), Americana e Santa Bárbara d’Oeste foram atingidas por 276 raios.

Segundo a análise disponibilizada ao LIBERAL, dos mais de 200 raios registrados nos dois municípios, 177 atingiram o solo. O número é considerado alto, devido o horário, mas dentro do normal pela época do ano (verão).

Previsão

Para o meteorologista Bruno Kabke Bainy, do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), da Unicamp, os temporais devem continuar nos próximos dias.

“A combinação de umidade, instabilidade termodinâmica e fatores dinâmicos favorecem a formação de tempestades. Nesta quarta (13) e sexta (15), principalmente. Na quinta (14), as chances de tempo severos são menores, mas ainda assim pode ter chuva localmente forte”, afirmou.

O Inpe emitiu um alerta de risco moderado para ocorrência de “fenômeno meteorológico adverso” dentro das próximas 72 horas.

De acordo com o instituto, haverá condições favoráveis para pancadas de chuva de moderada a forte intensidade, que poderão vir acompanhadas de raios, rajadas de vento e até granizo em grande parte do estado de São Paulo.

Publicidade