Câmara rejeita por maioria projeto ‘Escola Sem Partido’

Foram 14 votos contrários e apenas três favoráveis, entre eles o do autor da ideia, o vereador Marschelo Meche


Foto: Câmara Municipal de Americana / Divulgação
Meche defendeu sua proposta em plenário, argumentando ser uma versão mais branda do “Escola Sem Partido”

A Câmara Municipal de Americana rejeitou na tarde desta quinta-feira (09) a versão local da proposta “Escola Sem Partido”. Foram 14 votos contrários e apenas três favoráveis, entre eles o do autor da ideia, o vereador Marschelo Meche (PSDB). Além dele, também foram a favor do projeto os vereadores Thiago Brochi (PSDB) e Rafael Macris (PSDB). O vereador Vagner Malheiros (PDT) se absteve de votar.

Meche defendeu sua proposta em plenário, argumentando ser uma versão mais branda do “Escola Sem Partido”, mas mesmo assim não conseguiu convencer os demais vereadores. Pedro Peol (PV), chegou a pedir o adiamento da votação, mas não foi atendido. Durante a discussão, pessoas do PSOL protestaram contra a iniciativa.

O projeto, oficialmente, instituía a “Política Municipal de Pluralidade e Liberdade no Trabalho Pedagógico na rede municipal de ensino de Americana”. Um dos artigos estabelecia que na rede de ensino da cidade “não se promoverá concepções ou preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias, em detrimento de outras, devendo-se observar a primazia do disposto na Base Nacional Comum Curricular”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora