Brasil é premiado em campeonato de robótica nos EUA

Equipe Red Rabbit, da escola Sesi de Americana, foi reconhecida por ter o melhor design entre as 108 equipes que participaram


Foto: Arquivo Pessoal
Red Rabbit foi reconhecida por ter o melhor design entre as 108 equipes que disputaram a FLL

O Brasil foi reconhecido no principal campeonato mundial de robótica, encerrado no último sábado, em Houston, Texas, nos Estados Unidos.

O País ficou em primeiro lugar nas categorias de design mecânico de robô e em segundo lugar em estratégia e inovação. Das dez equipes brasileiras que viajaram a Houston, cinco foram premiadas.

Na First Robotics Competition (FRC), voltada a jovens de 14 a 18 anos, duas equipes levaram o “Rookie All Star”, premiação máxima concedida aos iniciantes na disputa. A Robonáticos #7565 e a Octopus #7567, ambas do Sesi/Senai de São Paulo, foram as premiadas.

Design. Na First Lego League (FLL), para alunos de 9 a 16 anos, a equipe Red Rabbit, da escola Sesi de Americana (SP), foi reconhecida por ter o melhor design entre as 108 equipes que participaram da FLL no mundial de Houston.

Nesta categoria, os juízes avaliam a estrutura do robô desenvolvido pelos competidores e os conceitos de engenharia utilizados.

A Jedis (de Jundiaí/SP) ainda conquistou a segunda posição em estratégia e inovação.

Ainda na FLL, a Techmaker (do Sesi de Blumenau/SC) recebeu o primeiro lugar em Gracious Professionalism, categoria que avalia o cumprimento das metas do torneio, entre elas o compartilhamento de informações, simpatia e profissionalismo dos participantes.

Na categoria FirstTech Challenge (FTC), a equipe Geartech Canaã (do Sesi de Goiânia) foi uma das seis finalistas no prêmio motivação.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora