Bispo diz que Padre Leandro vai sair da casa paroquial

O padre está afastado das funções e não pode administrar qualquer sacramento, mas ainda é o pároco da Basílica


Afastado das funções na Basílica de Americana e sob investigação policial por suposto abuso sexual de menores e desvio de dinheiro, o padre Pedro Leandro Ricardo ainda está morando na casa da igreja, na Rua Washington Luiz. Segundo o bispo de Limeira, dom Vilson Dias de Oliveira, Leandro vai deixar a residência.

O padre é subordinado ao bispo. “Sim, tá morando mas tá saindo”, disse dom Vilson ontem, enquanto deixava a Paróquia São Benedito, em Americana, onde tinha ido participar de um almoço.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
 Dom Vilson (meio) também é investigado pela polícia por suposta extorsão de outros padres e por coação de párocos

O bispo, que já estava dentro de seu carro, não quis responder mais perguntas do LIBERAL. Vilson também é investigado pela polícia por suposta extorsão de outros padres e por supostamente coagir párocos a testemunharem a favor de Leandro em uma investigação policial anterior por assédio – tanto dom Vilson quanto padre Leandro negam todas as denúncias, e o caso é apurado em sigilo.

A reportagem esteve na casa da Basílica ontem e anteontem. No primeiro dia, uma mulher disse, pelo interfone, que Leandro não estava. Ontem, ninguém atendeu. Segundo a Diocese de Limeira, Leandro ficou na casa da Basílica até que seja providenciado um novo local, “conforme código de Direito Canônico que garante moradia e sustento ao padre.”

Leandro está afastado das funções, mas ainda é o pároco da Basílica, segundo a assessoria. Ele foi suspenso do uso da ordem, ou seja, não pode administrar qualquer sacramento. Enquanto isso, padre Edmilson José da Silva, que assumiu em seu lugar, está morando em local provisório. Segundo a assessoria, ele se mudará para a casa da Basílica nos próximos dias.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora